Mensagem do dia

Estude! Saber é o maior diferencial que existe!

domingo, 29 de março de 2009

Crianças no narcotráfico, é muito triste!

Droga responde por 25% da apreensão de menores em Ribeirão Preto

Adolescentes chegam a ganhar R$ 50,00 por dia em Ribeirão Preto para trabalhar no tráfico de drogas. O dinheiro fácil ilude e está diretamente associado às estatísticas da Delegacia da Infância e da Juventude (Diju). Das 782 apreensões de adolescentes feitas neste ano, 201 envolvem drogas - 24,8% do total.

O levantamento é da Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Estado de São Paulo, e engloba as ocorrências atendidas pelas polícias Civil e Militar e ainda pela Guarda Municipal (GM).

Do total de 345 mil criminosos no Brasil, 17,4% são crianças e adolescentes com menos de 18 anos que estão internados em estabelecimentos de correção ou cumprindo medidas em regime de liberdade assistida.

A delegada da Infância e Juventude Sílvia Cristina Carreta diz que a desigualdade social e a falta de estrutura familiar são os principais motivos que levam o adolescente ao crime.

- Hoje os adolescente são proibidos de trabalhar, mas o consumismo é incentivado o tempo inteiro. Esses jovens não tem emprego, mas querem comprar o que os outros têm. Por isso acabam praticando pequenos furtos ou traficando drogas - disse a delegada.

Quanto à falta de estrutura familiar, Sílvia explicou que a formação de um adolescente ocorre com a união da presença e exemplo dos pais. Segundo ela, quando os pais passam o dia todo fora, os adolescentes, geralmente, caem na marginalidade.

- Além disso, existe o exemplo dos pais. Muitos desses menores infratores têm pais presos, alcoólatras ou drogados. É esse exemplo que eles vão seguir - declarou.

Além do tráfico e do porte de entorpecentes, os menores infratores de Ribeirão Preto foram apreendidos por homicídio culposo por acidente de trânsito (um), lesão corporal dolosa (99), tentativa de homicídio (um), lesão corporal por acidente de trânsito (seis), porte ilegal de armas (seis), roubo de veículos (dois), roubos em geral (53), furto de veículos (17) e furtos em geral (133).

Segundo dados da Secretaria Nacional de Direitos Humanos, há 60 mil adolescentes cumprindo medidas socioeducativas no Brasil, sendo 14 mil em regime de internação e os demais em regime aberto. O Departamento Penitenciário Nacional registra 285 mil adultos presos no país.

A diferença está no tipo de punição. Entre os adultos há 240.300 presos em regime fechado - incluindo os ainda não sentenciados, detidos em cadeias e presídios - e apenas 44.700 em regime semi-aberto ou aberto.

Entre os adolescentes infratores, a maioria cumpre as chamadas medidas de meio aberto: liberdade assistida, prestação de serviços, reparação de danos ou apenas advertência. Cerca de 70% desses adolescentes acabam se tornando reincidentes, ou seja, cometendo novos crimes ao deixar os institutos.

São internados os adolescentes que cometem os crimes mais graves, como homicídio, latrocínio ou assalto à mão armada. Nesses casos, de acordo com dados da subsecretaria, o tempo médio de internação de adolescentes infratores é de um ano e meio.

Fonte: O Globo Online

Nenhum comentário: