Mensagem do dia

Estude! Saber é o maior diferencial que existe!

segunda-feira, 18 de maio de 2009

A casa queimada



Um homem saiu em uma viagem de avião. Durante a viagem, quando sobrevoavam o mar um dos motores falhou e o piloto teve que fazer um pouso forçado no oceano.

Quase todos morreram, mas o homem conseguiu agarrar-se a algo que o conservou em cima da água. Ficou boiando a deriva durante muito tempo até que chegou a uma ilha deserta.

Ao chegar à praia, agradeceu a Deus por estar vivo.

Conseguiu alimenta-se de peixes e ervas. Derrubou algumas árvores e construiu uma casinha, com paus e folhas. Ficou satisfeito e mais uma vez agradeceu, porque agora podia dormir sem medo dos animais selvagens. Após um dia de pescaria abundante retornou a casa.

Ao chegar encontrou sua casa totalmente queimada.

Sentou-se em uma pedra chorando e disse em prantos:

- Deus! Como pode deixar isto acontecer comigo? O Senhor sabe que eu preciso muito desta casa para poder me abrigar, e o Senhor deixou-a queimar todinha. Deus, o Senhor não tem compaixão de mim?

Neste mesmo momento uma mão pousou no seu ombro e ele ouviu uma voz dizendo:

- Vamos rapaz?

Ele se virou e ficou boquiaberto ao ver um marinheiro todo fardado dizendo:

- Vamos rapaz, nós viemos te buscar.

- Mas como é possível? Como vocês souberam que eu estava aqui?

- Ora, amigo! Vimos os seus sinais de fumaça pedindo socorro. O capitão ordenou que parasse o navio, e me mandou vir buscá-lo.

Quantas vezes nossa “casa se queima” e nós nos revoltamos?

É preciso crer e confiar!

2 comentários:

Rita Maria disse...

Xenia,
Linda história! Às vezes, achamos que Deus nos abandonou e aí a nossa fé fica pequenininha como a chama de uma vela. Somos imediatistas, não temos paciência para esperar. O importante é ter fé e confiar, no momento certo, tudo nos será dado.
Bjs,
Rita Jakubovic

cucasuperlegal disse...

é verdade, o próprio Jesus nos disse que se tivessemos a fé do tamanho de um grão de mostarda, bastaria para remover montanhas. É um aprendizado,mas, a gente, chega lá, né?
Bjux e obrigada pelo comentário.
Volte sempre, lindinha!