Mensagem do dia

Estude! Saber é o maior diferencial que existe!

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Festa de São José Operário em Sacramento- MG.

Cavaleiro montado em um boi, desfila sossegado...


Caravanas de peões vindo de várias  as cidades



Pai e filho no desfile tradicional.



Carro de "boi", puxado por carneiros.




Imagem  de São José Operário, na abertura do desfile  - 1° de maio - 




Abertura do desfile, bandeiras de Minas, do Brasil e de Sacramento



Eu e meu amor prestigiando o evento:



Eu com minha sobrinha Bárbara.




  A tradicional cavalgada de 1º de Maio, tendo à frente  a imagem de São José Operário, padroeiro dos trabalhadores, teve este ano um novo roteiro. Saindo do Alto da Santa Cruz com a presença de mais de 1500 cavaleiros, boiadeiros, os tradicionais carros de bois, carroças, máquinas agrícolas e veículos automotores, o cortejo passou pela av. Benedito Valadares, Rio Branco, subiu a Antônio Carlos e desceu a av. Vigário Paixão, até à praça da Matriz, para a bênção.

Rainhas da festa


Neste ano de 2009 contamos com a presença  cavaleiros e amazonas vindos de muitas cidades vizinhas e até do estado de Goiás, que desfilaram, em homenagem ao padroeiro dos trabalhadores: São José Operário. Já no centro da cidade, enquanto o desfile passava em frente à Igreja de Nossa Senhora do Patrocínio do  Santíssimo Sacramento, uma grande aglomeração de pessoas, se amontoavam para assistir o desfile e prestigiar o santo padroeiro deste 1° de maio na cidadezinha do interior de Minas Gerias. Tudo que você imaginar que só existiu no século passado, aconteceu hoje em Sacramento, desfile de carros de bois, de carroças, das rainhas da festa, banda de música no coreto do jardim. Tradição que acontece há  mais 40 anos em nossa cidade.

Atração, sobretudo para a criançada foi o carrinho de carneiros, fruto da imaginação de Gilberto Gomes da Silva, 62, morador da comunidade do Soberbo. “Amansei os carneiros e coloquei o carro, esse povo mais novo precisa conhecer essas coisas que estão acabando. Como carro-de-boi já quase não existe mais, com um carro de carneiros eles podem ter uma idéia do que eram os carros”.

Figura impar na cavalgada é o fazendeiro, Neném Ferreira, mas não é só na cavalgada que ele está presente, não. Neném é o pioneiro na cavalgada para visitar Nossa senhora D´Abadia, em Romaria, em agosto. “Eu ia a pé todo ano, depois a idade foi chegando, não deu mais, aí passei a ir a cavalo, eu ia só, um dia o Zé Alfredo decidiu ir comigo, aí cada ano foi juntando mais um, no ano passado fomos 72 cavaleiros e para esse ano deve chegar a 100. Vamos lá pra agradecer as graças e pedir bênçãos pra lavouras, pras famílias, pra todo mundo”, conta.

Este ano Neném Ferreira foi mais longe. No dia 21 de abril estava em Brasília na comemoração dos 47 anos da capital federal. “Foi uma coisa muito boa, tem muita gente que diz isso, aquilo, mas nunca foi lá. Reuniram-se em Brasília para o almoço cerca de 15 mil pessoas, só cavaleiros éramos mais de três mil, tinha gente do país inteiro.

Mandamos os animais de caminhão e viajamos de ônibus, lá fizemos a entrada triunfal com todos os participantes. Pra mim foi uma coisa muito boa que eu fiz”, conta satisfeito o veterano cavaleiro, Neném Ferreira.

Destaque da Cavalgada: carro de boi, João do Josa, Fazenda Palmeiras; Muar com Traia (arreio, peitoral, etc.), Sr. Nelito, Fazenda Santa Bárbara; Amazonas, Cíntia; Cavalo mais bonito, raça Quarto de Milha, de propriedade de Dr. Sérgio, Jockey Clube de Uberaba e, Égua Piquira, Pampinha, de Gabriel Carvalho.

Fotos de Sacramento



Igreja do Desemboque - zona Rural

Cachoeira do Quenta Sol


Igreja matriz de Sacramento- MG - 

 Localização 
  Localizado na Região IV parte no Triângulo Mineiro e parte no Alto Paranaiba, o município de Sacramento possui uma área de 3.036 km² e uma altitude mínima de 582m ( represa de Jaguara )e a máxima de 1371m ( chapadão da Zagaia ). A temperatura média anual é de 21,40ºC, sendo a máxima 26,40ºC e a mínima anual de 14,20ºC. 
História de Sacramento, minha terra natal.

Desemboque foi berço de toda civilização do Triângulo Mineiro.

Fundado em meados do século XVIII é hoje um local de grane valor histórico-cultural, possuindo como marcas da fé e da saga dos bandeirantes a igreja Matriz de Nossa Senhora do desterro do Desemboque e a Igreja de Nossa Senhora do Rosário.

Desemboque era um dos mais importantes lugares daquela grande extensão de terras, situado entre os rios Grande e Parnaíba, nos limites das capitanias de Minas Gerais e Goiás.

Em 1816, Dom João VI, então no Rio de Janeiro, desanexou os julgados de Araxá e Desemboque da capitania de Goiás e os anexou à Vila de Paracatu do Príncipe. O sertão nesta época era um fervedouro. Os Caiapós batidos e escaramuçados procuravam as brechas de Goiás e, nas chapadas do triângulo Mineiro, estava estabelecida a faixa de fundação da cidade ( Uberaba ).

Desemboque, grande importância histórica, cento de imediações das bandeiras oferecendo aos desbravadores da região, ouro em abundância, foi perdendo o interesse, com a escassez do ouro, vindo a ser mais tarde um simples distrito de paz.

AFoi de Desemboque que partiram em 1807 rumo ao sertão vários bandeirantes. Esses barafustaram pela região sertaneja e foram descobrindo rios, ribeirões, matas, campos e chapadas.

A medida que se distanciavam de desemboque, mais férteis eram os chãos que pisavam e mais lindos os campos que percorriam. Entretanto, sem mantimentos e aterrorizados pelas perspectivas de ataques Caiapós, regressaram a Desemboque.

Em 1809, o Sargento Mor Eustáquio da Silva Oliveira vista com outros, aquela região, ocupando terras organizando sítios e fazendas de criação de gado. Dessa entrada foi que, realmente começou o povoamento da região sertaneja.

A história de Sacramento confunde-se com a de Desemboque. A 24 de Agosto de 1820, o Cônego Hermórgenes Casimiro de Araújo Brunswick, companheiro de entradas do Major Eustáquio e com ele, batedor dos sertões, levantam à margem esquerda do ribeirão Borá, uma capela com o orago do Santíssimo Sacramento sobre o patrocínio da Virgem Maria. Foi este o ato 1º da criação da freguesia de Sacramento, no distrito de Nossa Senhora do Desterro do Desemboque.

Sacramento, sua formação histórica se fez na época colonial. Não confere o privilégio à cidade ou à região. Mas não nasceu isolada era filial de Desemboque.

Este está na história, como também o topônimo generalizado imenso Sertão da Farinha Podre, divulgado nos poderes públicos.

O progresso de Sacramento veio com o plantio do café com a abertura do trânsito pela ponte de Jaguara , construída em 1861. O povoado de Sacramento foi o primeiro a exportar café para Goiás, Mato Grosso e Uberaba que o revendia para o exterior. Mas Sacramento ficou por muitos anos "parada", estagnada inativa. Por causa dos compradores que não deram trégua quando a geada assolou o município. Só com a evolução do oeste de São Paulo em 1885, o seu reflexo, fez com que Sacramento impulsionasse.

Com a marcha do café para o leste paulista e as novas necessidades criadas pela colonização se deu a criação da Companhia Mogiana de Estados de Ferro e Navegação.

O relevo e altitude que constituíram empecilhos para a Companhia Mogiana chegar até o perímetro urbano aumentara o desafio aceito pela empreiteira Bronibery e Companhia. Os acidentes geográficos foram aplainados e sob a gerência do Engenheiro Fritz Mauff, removeram-se os obstáculos naturais, se deu então os Bondes elétricos complementos da Mogiana.

Enfim, 5 de abril de 1892 estabelece a constituição do Município de Sacramento. A Câmara Municipal eleita pelo povo para o exercício de sua soberania decreta e promulga esta constituição pela qual o município autônomo de Sacramento, se constitui como parte integrante do estado de Minas Gerais.

Sacramento não deve ser lembrada só pela sua gloriosa história onde guarda lembranças como: igrejas, casas de essencial importância, estação de bondes, ... mas valorizada também pelas exuberantes belezas naturais que dispões toda está região entre elas Cachoeiras, ribeirões, Serra e Grutas.

Entre as quais podemos destacar a gruta dos Palhares, que é a maior gruta de arenito das América, está situada no município de Sacramento, na zona do Alto Paranaíba, à margem esquerda da rodovia que liga a cidade de Sacramento à margem direita do Rio Grande, lugar denominado "Cipó", a antiga estação ferroviária da Mogiana, Aquela rodovia, antigo leito da linha de bondes que fazia a ligação. Algo maravilhoso, "lapa; labirinto de galerias e salas na maioria com difícil acesso.




No perímetro urbano temos como atrações turísticas:O Museu Municipal, com grande acervo histórico e cultural;A antiga "Estação dos Bondes" hoje Palácio das Artes construída em estilo alemão, inaugurada em 1913, ponto de venda de produtos da terra, como: artesanato, licores, doces, crochês, bordados, tear e variados souvenirs.;a Igreja Matriz, sua história é pedra fundamental de nossa cidade, primeiro um cruzeiro levantado pelo fundador: Cônego Hermógenes Cassimiro de Araújo Brunswick,, então um mero povoado promovido mais tarde a capela, por uma carta régia emitida por D. João VI, datada de 20/04/1820, a cidade foi oficialmente constituída em 24/08/1820 e posteriormente a igreja matriz, edificada a paróquia da freguesia de sacramento, ocorrida em 03 de julho de 1857, então denominada por Freguesia de Nossa Senhora do Patrocínio do Santíssimo Sacramento, ressalva-se que os restos mortais do fundador se encontram ao lado da matriz.Casa da Cultura Sérgio Pacheco, com acervo de mais de 30.000 volumes diversos e anexo anfiteatro com 300 lugares, recém restituído. 




Nenhum comentário: