Mensagem do dia

Estude! Saber é o maior diferencial que existe!

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Imagens de minha cidade Sacramento e região...



Sacramento tem uma paisagens lindíssimas, com lindas cachoeiras, uma flora invejável, clima agradável e um povo hospitaleiro...
Confira através das fotos:









Um pouco mais sobre a cidade de Sacramento

Sacramento é um município brasileiro do Estado de Minas Gerais, na microrregião de Araxá. Localiza-se a uma latitude 19º51'55" sul e a uma longitude 47º26'24" oeste, estando a uma altitude de 832 metros. Sua população estimada em 2005 era de 22.000 habitantes.

Possui uma área de 3080,44 km². A densidade demográfica é de 7,08 hab/km².

Seus limites são os municípios de Perdizes a norte, Araxá e Tapira a nordeste, São Roque de Minas e Delfinópolis a sudeste, Ibiraci a sul, os paulistas: Pedregulho e Rifaina a sudoeste, Conquista e Uberaba a oeste e Nova Ponte e Santa Juliana a noroeste.Sacramento possui a maior gruta de arenito basáltico da América Latina (Gruta dos Palhares).

Serra da Canastra - Nascente do Rio São Francisco

Em uma região calma nasce um dos mais importantes rios brasileiros, o São Francisco. O Velho Chico, rio da integração nacional, surge como um filete e pouco depois despenca em uma cachoeira esplendida de 200m. Aliás, cachoeira é o que não falta neste chapadão em forma de baú, daí o nome canastra. Mas, assim como os outros parques nacionais, a Canastra também sofre com a falta de fiscalização e os incêndios criminosos.

O Parque Nacional da Serra da Canastra foi criado em 1972 com o intuito de proteger a nascente de um dos rios mais importantes do país, o São Francisco, além de outras nascentes localizadas dentro de seus 71.525 hectares. Seu cenário belíssimo inspirou o pintor francês Jean-Baptiste Debret a pintar a Cachoeira Casca D Anta no século XIX.

Aspectos culturais e históricos

A unidade apresenta na extremidade norte uma cultura arqueológica representativa como as pinturas de caverna, agulhas de osso, machados de pedra e cerâmica.
Quanto à cultura contemporânea apresenta lendas da localidade e lugares históricos.

Aspectos naturais

O relevo do Parque é caracterizado por dois chapadões: o da Serra da Canastra e o da Zagaia, tendo ainda um perfil plano. As encostas dos chapadões consistem em descidas íngremes e precipícios.

Com vegetação típica de transição entre o Cerrado e a Mata Atlântica, a flora é representada por canela-de-ema, fruta-de-lobo, pequi e pau-de-colher.

A fauna não é muito diversificada e apresenta diversas espécies em extinção: tatu-canastra, lobó-guará e o tamanduá-bandeira. Aves como o tucano-açu, a ema, o canário-da-terra e o curió também são encontradas ali.





Clima

O clima da região é subtropical com temperaturas médias anuais de 17°C no inverno e 23°C no verão. Um bom período para visitar o parque vai de abril a outubro, quando chove menos e as águas das cachoeiras ficam mais cristalinas. Novembro e dezembro são meses de bastante chuva. O mês mais frio é julho e os mais quentes são janeiro e fevereiro. A época ideal para visitação é de abril a outubro.

Atrações

Possui muitas belezas cênicas, algumas de difícil acesso. As mais procuradas são a nascente do rio São Francisco e as partes alta e baixa da cachoeira Casca D’anta. Deve-se visitar também: Cachoeira do Rolinho; Garagem de Pedras (que oferece vista panorâmica do Vale dos Cândidos) e Serra da Babilônia.

Para que a sua visita ao Parque alcance os seus objetivos, siga as seguintes instruções:

1) Para sua segurança, a entrada e o consumo de bebidas alcoólicas não são permitidos;

2) A entrada e o uso de equipamentos coletivos de som não são permitidos, por perturbarem a fauna e visitantes;

3) No Parque, só é permitido trafegar nas estradas abertas à visitação. A velocidade máxima é 40 km/hora;

4) Em sua visita ao Parque não colete nada, principalmente plantas, animais e rochas;

5) Para sua segurança a prática de esportes radicais como: rapel, canyoning, tirolesa, pêndulo, escalada e outros não são permitidos no Parque;

6) É permitido fazer churrasco somente na parte baixa do Parque-Portaria Casca D’anta;

7) Em sua visita ao Parque retorne com o lixo para as Portarias, por gentileza;

8) A entrada de animais domésticos no Parque não é permitida;

9) Em Unidades de Conservação não é permitida a entrada de visitantes portando armas, materiais ou instrumentos destinados a corte, caça e pesca;

10) Para sua segurança é aconselhável o uso de sapato fechado, antiderrapante e confortável. (Em caso de qualquer irregularidade, será aplicada multa prevista em Lei).

Infra-estrutura


É aberto à visitação todos os dias, de 8:00 às 18:00 hs e é cobrado um valor pequeno para entrar no parque. O parque conta com Centro de Visitantes e alojamento para pequenos grupos e pesquisadores. Delfinópolis e São Roque de Minas possuem infra-estrutura simples com pequenos hotéis, pousadas, campings e restaurantes.

Objetivos específicos da unidade

Proteger significativa área que apresenta praticamente todas as fitofisionomias que englobam formações florestais, savânicas e campestres, o que é pouco comum em outras áreas protegidas do Cerrado e ainda área de tensão ecológica entre o Cerrado e a Floresta Atlântica.

Proteger, em estado natural, zonas de recarga e cabeceiras de drenagem inseridas nos Chapadões da Canastra e da Babilônia. Proteger nascentes das bacias dos rios São Francisco, Araguari, Santo Antônio (Norte e Sul), Bateias, Grande e Ribeirão Grande.


Desemboque - Texto de Alessandro Abdala


Igreja de Nossa Senhora do Desterro em Desemboque. Foto de Alessandro Abdala

Visitar o Desemboque é dialogar com sua história - ela está viva em cada uma das pedras limosas empilhadas nos muros antigos ou espalhadas pelo terreno árido entre os chapadões do Bugre e do Zagaia. Podemos senti-la nas grupiaras adormecidas ao longo do leito do rio de águas diáfanas, nas ferragens carcomidas que emolduram as lápides de pedra do velho cemitério, na altivez inabalável das igrejas tricentenárias e nos olhares transcendentais de seus minguados moradores que trazem no semblante e no sangue a insígnia dos tempos passados. Há uma atmosfera nostálgica que parece nos dizer: - Eis aqui a história de um povo, escrita com sangue e lágrimas, medida a peso de ouro, às custas de suor, crimes, aventuras e sonhos.


Fonte das imagens: algumas das imagens acima foram retiradas do site www.sacrahome.com.br e pertencem a Alessandro Abdala. Se quiserem conhecer mais sobre o trabalho desse talentoso sacramentano acessem: www.alessandroabdala.com

Nenhum comentário: