Mensagem do dia

Estude! Saber é o maior diferencial que existe!

quarta-feira, 10 de junho de 2009

"Se não querem punir os adultos, eduquem as crianças e os jovens".

Mas um feriadão... Eta Brasil, velho de guerras! 
Hoje é véspera de feriado. E os alunos da faculdade já não compareceram às aulas. Como se não bastasse ficar sem aulas por o4 dias, ainda matam aula e fazem "paredões" justificando que a causa é o feriado.
Coisa impressionante, viu? Eu fico imaginando que tipo de profissionais e de pais estamos formando. Pessoas que no auge da vitalidade desperdiçam a oportunidade e o tempo. Jovens que preferem estar nos botecos, na Internet, nas baladas do que "trancafiados" numa sala de aula.
Convenhamos: Existem professores que são mesmo uns chatos de galochas. Que " possuem aquela velha opinião formada sobre tudo" e que ministram aulas horrorosas duras e cheias... Duras de aguentar e cheia de falhas. Mas, em contrapartida temos excelentes educadores que amam o que fazem, que se dedicam, que preparam aulas incríveis e inteligentes. Mas, infelizmente, estão sendo cada vez mais raros nas salas de aula.
Eu não sei por que tiram os bons professores das salas de aula e os colocam em funções burocráticas. Quanta insensatez! Os melhores profissionais deveriam a priori permanecer nas salas de aula em contato com seus alunos, transmitindo sua garra e vontade de aprender, sim, aprender, todo bom professor é um investigador, um pesquisador, um pensador. E claro, busca formar pessoas críticas, inteligentes, capazes de compreender o mundo que vivem com dinamismo e entuasiasmo. Bons professores são grandes entusiastas, conseguem falar de suas disciplinas como se fossem um "grande amor". 
Eu acredito que ao invés de "promoverem" os professores excelentes dando lhes "cargos", deveriam dar o incentivo financeiro, valorizando o seu bom desempenho com salários dignos que os motivassem a estudar, a fazer novos cursos, pós - graduações, mestrados, doutorados. Mas, jamais, afastá los do convívio com os alunos.
Eu descobri uma coisa gente: BURRICE PEGA E PREGUIÇA TAMBÉM PEGA. É sério. Um professor que chega falando: ô vida, ô diacho, eu sabia que não ia dar certo, eu estou cansado, estou farto de ser professor, transmite esse mesmo marasmo, esse mesmo desânimo aos seus alunos e colegas. Contamina todo o ambiente.
Eu estive observando pessoas de sucesso, todos eles, sem exceção fizeram o máximo que puderam e por isso estão no topo. Ninguém chega a um degrau superior fazendo o que todo mundo faz. O sucesso profissional, emocional e pessoal exige esforço, exige dedicação.
Leio nos jornais sobre erros médicos, sobre maus políticos, sobre péssimos engenheiros que fazem prédios desabarem... Fico me questionando, de quem é a culpa?
Nenhum mal nasce grande, tudo começa pequeno e vai crescendo aos poucos. Os alunos que nunca pisaram em uma escola, ou aqueles que abandonaram os cursos, desistiram de estudar, esses não são de nossa responsabilidade. Acredito que a responsabilidade seja deles e de suas famílias.
Mas, os alunos que estão sob nossos cuidados, que frequentam nossas escolas e faculdades, esses são de nossa inteira responsabilidade no que diz respeito ao conhecimento e capacitação.
Se fazemos parte de um sistema que aprova e qualifica pessoas despreparadas estamos sendo coniventes e automaticamente cúmplices desse grande absurdo.
Nessa véspera de feriado meu coração de educadora está aflito, apertado. Quantos jovens anteciparam o descanso para essa quarta feira, deixando de participarem do processo de sua formação academica. Pior que isso, a maioria deles pertencem a famílias que possuem um bom nível sócio-económico, assistiram seus filhos faltando as aulas e permitiram sem medir maiores consequências. Tenho observado isso também em algumas sextas-feiras.
É um quadro triste de assistir. Gostaria de poder gritar bem forte e que meu grito ecoasse por todo país, parafraseando o grande poeta: "Se não querem punir os adultos, eduquem as crianças e os jovens".

2 comentários:

Herval Junior disse...

Xênia , você como educadora exerce uma função essencial entre os jovens.Você faz parte e complementa a educação deles, certo?
Como você encara a educação no Brasil hoje?
Você é favorável ao sistema de cotas?
abraços!

uzi disse...

Xenia bons textos aqui e me deixou com uma saudade imensa de minas gerais que ja faz tempo que quero voltar ai, nao existe lugar como minas!!!!
Saude e Paz pra voce.
Deto.
detojr.blogspot.com