Mensagem do dia

Estude! Saber é o maior diferencial que existe!

segunda-feira, 13 de julho de 2009

O segredo pode estar no estímulo





"certa lenda chinesa conta que estavam duas crianças patinando em cima de um lago congelado. Era uma tarde nublada e fria e as crianças brincavam sem preocupação. De repente , o gelo se quebrou e uma das crianças caiu na água.

A outra criança vendo que seu amiguinho se afogava debaixo do gelo, pegou uma pedra e começou a golpear com todas as suas forças, conseguindo quebrá-lo e salvar o amigo. Suas mãos estavam feridas e doía muito todo o seu corpo.

Quando os bombeiros chegaram e viram o que havia acontecido, perguntaram ao menino:

- Como você conseguiu fazer isso? É impossível que você tenha quebrado o gelo com essa pedra e suas mãos tão pequenas!

Nesse instante apareceu um ancião e disse:

- Eu sei como ele conseguiu.

Todos olharam para ele aguardando a resposta. O ancião então respondeu:

- Não havia ninguém ao seu redor para dizer-lhe que ele não era capaz."


O elogio é importante não apenas para o desenvolvimento emocional da criança, mas também para a formação de sua personalidade.

Receber elogios é sempre gratificante e faz muito bem para a auto-estima. Na infância, o elogio tem papel ainda mais importante, porque é nesta fase que se forma a personalidade. Meninos e meninas que têm seus atos reconhecidos tendem a crescer com a auto-estima elevada e a ter maior autoconfiança. A diferença entre quem recebeu elogios na infância e quem não teve suas atitudes louvadas por pais e professores, principalmente, pode ser percebida na idade adulta.

“O elogio não
só é bom como absolutamente necessário para o saudável desenvolvimento da criança”, afirma o psiquiatra Gilberto Franco. Segundo ele, o reforço, como também é chamado pelos psicólogos e psiquiatras, é positivo e deve ser feito quando a criança tem iniciativas construtivas e desenvolve uma tarefa adequadamente. “Com isso, ela ganha segurança, desenvolve capacidade de agir por iniciativa própria e se tornará mais criativa”, explica.

Mas não é qualquer elogio que tem efeito benéfico sobre a formação da criança. “Ele é extremamente válido quando a criança tem um comportamento considerado correto e deve ser simples e direcionado àquilo que os pais querem enfatizar”, analisa a psicóloga Ieda Maria Derrico.
É preciso saber dosá-lo, pois não se deve elogiar de forma abusiva e gratuita. O exagero pode resultar na falsidade, algo que os pequenos conseguem perceber. “A criança em torno de quatro anos já consegue discernir o elogio falso”, ressalta Ieda. A psicóloga recomenda que, ao elogiar o filho, os pais evitem fazer comparações com irmãos ou com outras crianças.

Franco lembra que o reforço não inclui apenas a verbalização. Também envolve o aspecto afetivo. Quando o filho tem uma atitude positiva, o pai ou a mãe podem colocá-lo no colo, abraçá-lo e beijá-lo. “O elogio é fundamental para aperfeiçoar a relação com a criança e deve ser feito de forma bondosa e com autenticidade. Nunca o elogio gratuito, que é suborno afetivo”, diz.


Dicas
Elogie seu filho sempre que ele tiver um comportamento adequado.
Fale sempre a verdade para a criança. O elogio inadequado soa falso.
O elogio também pode ser expressado por meio de carinho e afeto.
Faça elogios centrados naquilo que você quer e
nfocar de positivo no comportamento da criança.
Não exagere nos elogios. Procure encontrar a medida certa e a ocasião apropriada para eles.
Lembre-se de que o reforço é sempre positivo.



Um comentário:

O bEM viVER disse...

Olá, é verdade mesmo. Se mesmo nós adultos sentimos envaidecidos com um elogio, imagine a criança.

Abraço e parabéns por tantos textos ótimos. Ah, preciso enviar a sua revista.

Lena