Mensagem do dia

Estude! Saber é o maior diferencial que existe!

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Curiosidades super legais - linguagem -

Curioso, hein?



  1. Se apenas na língua portuguesa existe a palavra saudade, como os outros povos exprimem este sentimento?

Em muitas línguas, além de o termo "saudade" não existir, não há expressões com o mesmo sentido. Existem, sim, termos semelhantes. Os húngaros, por exemplo, têm uma palavra - hongavy - que exprime saudade da pátria ou de casa. Entre os finlandeses, o termo ikävää é utilizado para expressar tristeza por estar longe de um lugar. Já entre os alemães e ingleses, as pessoas quando sentem falta de outra podem dizer, respectivamente, “Ich bin sehnsüchtig” ou simplesmente “I miss you” (que equivale a sinto falta de você). Em espanhol, finalmente, o mesmo sentido é atribuído à frase “te hecho" de menos”.


2. Qual é a maior palavra do mundo?


A maior palavra do mundo não existe!

Veja porque: na língua alemã, os adjetivos e complementos unem-se aos substantivos, formando uma única palavra para designar um termo. Então, por maior que seja a descrição de determinado objeto (e conseqüentemente o tamanho da palavra), ela ainda poderá crescer mais, e mais, e mais. Segundo Maria Telles, assistente do Departamento de Ensino do Instituto Goethe, existe uma anedota, que diz ser a maior palavra do mundo "donaudampfschifffahrtsgesellschaftkapitänskajütentürschlüsselanhänger" - o que equivaleria a "chaveiro da chave da porta da cabine do capitão da Companhia de Navegação a Vapor do Danúbio". Mas e se o chaveiro fosse azul com bolinhas amarelas?


3. Qual a origem do cê cedilha?

O Mestre em Língua Portuguesa Carlos Moreno, do site “Sua Língua”, afirma que o cê cedilha foi criado na Espanha. Segundo ele, alguns textos escritos em espanhol arcaico, apresentam o encontro consonantal CZ. Com o tempo, o Z deste encontro transformou-se em uma perninha colocada sob o C, designando o mesmo som. O próprio nome “cedilha” remete a esta origem: ele é um zê diminuído. O zê no espanhol antigo era chamado de “zeda” ou “ceda” (mais o sufixo diminutivo “illa” – “ilha” em português). Carlos Moreno afirma que na versão original do livro Dom Quixote, escrita em 1605 por Miguel Cervantes, o nome do escudeiro aparecia como Sancho Pança. O português adotou a letra no século XV e a utiliza apenas antes das vogais A, E e O, no meio de palavras, para representar o som do S. O romeno e o turco moderno também adotam o sinal.


4. Quais foram os livros mais vendidos no mundo?

O livro mais vendido e mais lido do mundo é a Bíblia. Estima-se que até hoje já tenham sido vendidos 11 milhões de exemplares da versão integral, 12 milhões de novos testamentos e 400 milhões de brochuras com fragmentos dos textos originais. Depois dela, vem o Alcorão, livro sagrado do Islamismo, seguido do Livro Vermelho, do líder comunista chinês Mao-Tse-Tung. O quarto lugar parece estar com o livro Scouting for Boys (Escotismo para Rapazes), escrito em 1908 por Robert Stephenson Smyth Baden-Powell, militar inglês que deu origem ao Escotismo.


5. O que quer dizer o termo sic que costumamos ler em algumas reportagens?

Proveniente do latim, sic significa assim, dessa forma, e quer dizer que, por mais estranho que possa parecer o texto ou a declaração de alguém, foi dito daquela forma.


6. Existe algum idioma em que a escrita seja feita de cima para baixo?

Tanto a escrita chinesa quanto a japonesa são feitas de cima para baixo e da direita para esquerda. As duas são bastante complexas, em especial a da língua japonesa. Ela possui três alfabetos: o hiragama, o katakana e o kanji.


7. De onde vêm as palavras Fulano, Beltrano e Sicrano?

Fulano vem do árabe fulân ("tal"). No espanhol do século XIII, fulano era usado como adjetivo, mas depois tornou-se esse substantivo que designa algo que não sabemos o nome.
Beltrano veio do nome próprio Beltrão, muito popular na Península Ibérica por causa das novelas de cavalaria. A terminação em ano veio por analogia com fulano.
E Sicrano tem origem misteriosa.

8. Como surgiram os apelidos?

O professor de português Júlio César da Assunção Pedrosa conta que desde a Roma Antiga os apelidos já eram utilizados. "Ciprião, o Africano", "Catão, o velho" ou "Plínio, o moço" eram artifícios dos quais as pessoas lançavam mão para diferenciar indivíduos com o mesmo nome. O professor salienta que, com o tempo, era comum apelidos acabarem se incorporando aos sobrenomes.

9. Como foram inventados os acentos gramaticais?

Os acentos gramaticais foram criados por Aristófanes de Bizâncio, o primeiro bibliotecário da Biblioteca de Alexandria, alguns séculos antes de Cristo. Foi na língua grega que ele introduziu tanto os acentos quanto sinais de pontuação, que posteriormente seriam assimilados pelo latim. Principalmente entre os religiosos, estes artifícios tiveram grande aceitação e foram amplamente empregados, pois permitiram que se estabelecesse entonações específicas nos cantos bíblicos.

10. O que significa a palavra acme que aparece nos desenhos do Pernalonga?

O termo vem do grego akme, que significa topo, cume ou ponto mais alto. Não é uma expressão usual na língua inglesa. Em português quer dizer algo como “pimpão” ou “brejeiro”. A expressão causa um estranhamento e, por isso, tem um toque de humor.

11. Como surgiu o nome Alá?

O termo Alá, designação de Deus entre os muçulmanos, vem do árabe al-Ilah. A palavra é a junção do artigo al (o) com ilah (que significa deus, divindade). Ilah, por sua vez, vem do radical alaha (adorar). A origem deste pode ser traçada a partir de escritos semitas anteriores, nos quais a palavra para Deus era Il ou El.

12. Como surgiu a expressão advogado do diabo?

Essa expressão tem a origem na Igreja Católica. Quando o processo de santificação tem início, o "advogado do diabo" é escolhido pelo Vaticano para investigar se os milagres atribuídos ao candidato são de fato verdadeiros.

13. Como os ventríloquos falam?

O dom de falar fazendo parecer que a voz vem de outro lugar é possível devido ao uso do estômago durante a inalação (do latim “venter loqui” significa barriga falante). O ventríloquo inspira e expira devagar, pressionando com força as cordas vocais. As palavras são formadas pelo estreitamento da garganta; a boca abre-se o mínimo e a língua move-se apenas na ponta.

14. Qual foi a primeira palavra pronunciada na Lua?

"OK" foi a primeira palavra dita na Lua. O astronauta Buzz Aldrin a pronunciou quando a espaçonave pousou na Lua.

15.Qual é o colégio mais antigo do Brasil?

O colégio mais antigo do Brasil, que ainda está em atividade, é o Colégio Pedro II. “Ele foi fundado em 1837, no Rio de Janeiro”, afirma o jornalista e poeta Luiz de Aquino, de 56 anos. O segundo mais antigo, fundado em 1846, é o Liceu de Goiás, hoje conhecido como Liceu de Goiânia. Coincidentemente, Luiz de Aquino estudou nos dois colégios. Ele fez o ginasial no Pedro II e o colegial no Liceu.

16. Por que devemos pegar os CDs pelas bordas, sem tocar o miolo?

Os CD são bastante resistentes e mesmo alguns arranhões não alteram a qualidade de som. No entanto, certos cuidados ajudam mais a preservar a constituição física do seu equipamento de som do que o CD propriamente dito. Tocar na parte debaixo do CD, que é lida pelo aparelho, propicia o acúmulo de pó e gordura, o que pode prejudicar o leitor a laser e o motor do equipamento.

17. Por que o número 1 tem esse formato, e os números 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9?

Embora sejam denominados arábicos, os algarismos que hoje utilizamos foram criados pelos hindus. Eles ficaram conhecidos como arábicos, pois foram os árabes que os trouxeram para o Ocidente, por volta do ano 770 d.C.. O formato deles foi traçado de modo que cada símbolo tenha uma quantidade de ângulos correspondente ao número que designa.

18. Por que o quadro-negro é verde?

No passado, os quadros-negros eram usados apenas em escolas. Eles levaram este nome porque eram fabricados a partir de uma pedra preta. Assim, ficava fácil de escrever e apagar com o giz. Com o tempo, surgiram novos materiais, mais baratos, claros, fáceis de manusear e menos frágeis. Os quadros poderiam ser fabricados de qualquer cor, mas o verde foi uma escolha popular. Além de ser mais confortável para os olhos, destacava melhor as cores dos gizes. Hoje, a palavra quadro-negro, apesar de ainda ser utilizada, está sendo substituída por lousa.

19.Qual a razão da disposição das letras na máquina de escrever e dos teclados?

No primeiro modelo de máquina de escrever desenvolvido em 1867, as letras eram de fato dispostas em ordem alfabética. Porém, seu criador, o norte-americano Christopher Latham Sholes, decidiu incumbir o amigo James Densmore de descobrir uma forma de melhorar a disposição das teclas. Ele estudou as combinações de letras mais utilizadas na língua inglesa e optou por colocá-las distantes umas das outras de modo a evitar que hastes próximas subissem juntas e ficassem
emboladas umas às outras. Embora várias outras propostas de distribuição tenham sido sugeridas ao longo dos tempos, o teclado de Densmore se tornou modelo padrão em todo mundo. Vale citar que por conta das seis primeiras letras da fileira superior, ele é chamado de teclado QWERTY. Da datilografia, surgiu a máquina de escrever elétrica e posteriormente os teclados dos computadores que obedeceram a mesma disposição das letras.

20. Qual o nome do acabamento de plástico que fica na ponta dos cadarços?

Segundo informações da equipe de atendimento ao consumidor dos tênis Rainha, da Alpargatas, a pontinha do "cordão atacador" é denominada "ponteira".

21. De onde vem o arrastar do "s" do sotaque carioca?

As diversas regiões do Brasil receberam diferentes influências lingüístcas - indígenas, africanas, italianas, etc. - conforme o contexto histórico em que se inseriram. No caso do Rio de Janeiro, por ter se tornado a capital no início do século XIX, recebeu uma imensidão de portugueses (na época, 16 mil pessoas, sendo que havia não mais do que 50 mil habitantes no local. Foi então que chegou à cidade o hoje tão característico chiado do "s" (típico também dos portugueses).

22.O que significa a sigla PO que aparece nos botões dos elevadores que mantém a porta aberta?

A sigla PO é uma abreviatura de “push to open”, que significa "aperte para abrir".


23.O que significa a sigla R.I.P, usada em caixões e cemitérios estrangeiros?


O R.I.P. presente em cemitérios de alguns países de língua inglesa são as iniciais da frase “Rest in Peace”, que significa “descanse em paz”. Em inglês, a palavra rip também pode ser um substantivo – denotando fenda ou corredeira de água. Empregada como verbo, rip significa rasgar, cortar ou serrar.


24.Por que muitos países Islãos leva a terminação “istão” no nome?

O sufixo “istão”, presente nos nomes de nações como Tadjiquistão, Uzbequistão, Cazaquistão, Afeganistão e outras, vem da raiz iraniana “stan”, que significa “lugar, lar ou país”. Nas terras hoje ocupadas por estas nações já viveram povos cujos nomes foram utilizados para compor, juntamente com o sufixo “stan”, a denominação do país. A única exceção é o Paquistão, já que “pak” (de Pakistan) reúne as iniciais de Punjab, Afeganistão e Cachemira (Kashmir).


25.Por que um livro de mapas é chamado atlas?


O termo vem do nome de um personagem da mitologia grega. Como punição por brigar contra os deuses, Atlas foi forçado a carregar o globo terrestre em seus ombros. Essa cena passou a ilustrar vários livros de mapas da antiguidade. Com o tempo, esses livros ficaram popularmente conhecidos como atlas.

26.Qual é o correto: Antártica ou Antártida?

Provavelmente o mais correto é Antártica. Ártico deriva do grego arktos - urso, por causa da constelação Grande Ursa, do Norte. O continente gelado do Sul, a Antártica, foi batizada de "oposta ao Ártico" (anti + arctico). Antártida, usada principalmente pelos países de língua espanhola, talvez seja uma associação com Atlântida, o reino perdido. No Brasil, a tendência é seguir a forma internacional Antártica.

27. Qual é a origem da palavra folclore?

A palavra folclore é aceita internacionalmente desde 1878. A expressão apareceu pela primeira vez na imprensa publicada na revista The Athenaeum, há cerca de 150 anos. O texto, do arqueólogo inglês William John Thoms, propunha o estudo de culturas diversas. O autor sugeria a junção das palavras folk (povo) e lore (sabedoria) para designar tal ocupação.


28. O certo é falar fruto ou fruta?

Tanto fruto como fruta estão corretos. De acordo com o Dicionário Aurélio, “fruto” é um termo botânico que designa um órgão gerado por vegetais que produzem flor, a partir da fecundação e desenvolvimento do ovário. Quanto à fruta, aparece como “designação comum aos frutos e pseudofrutos”. Em ambos os verbetes as palavras aparecem como sinônimos.

29. Como a expressão “Tio Sam” virou sinônimo dos Estados Unidos?

A história mais famosa afirma que a expressão surgiu por volta de 1812, durante a guerra entre os americanos e a Inglaterra. Na cidade de Troy, em Nova York, havia um homem chamado Samuel Wilson que era fornecedor do governo dos Estados Unidos. Conhecido como Uncle Sam (Tio Sam), suas cargas eram marcadas com suas iniciais, US, as mesmas usadas para Estados Unidos (United States). Logo o nome Tio Sam virou apelido do governo americano e, mais tarde, passou a ser usado para designar também o povo do país.

30. Como nasceu a expressão "deixar as barbas de molho"?

Na Antiguidade e na Idade Média, a barba significava honra e poder. Ter a barba cortada por alguém representava uma grande humilhação. Essa idéia chegou aos dias de hoje nessa expressão que significa ficar de sobreaviso, acautelar-se, prevenir-se. Um provérbio espanhol diz que "quando você vir as barbas de seu vizinho pegar fogo, ponha as suas de molho". Todos devemos aprender com as experiências dos outros.

31. Como surgiu a expressão "lágrimas de crocodilo"?

A expressão é usada para se referir a choro fingido. O crocodilo, quando ingere um alimento, faz forte pressão contra o céu da boca, comprimindo as glândulas lacrimais. Assim, ele "chora" enquanto devora uma vítima.

32. Como surgiu a expressão “falar pelos cotovelos”?

A frase, que significa “falar demais”, surgiu do costume Negritoque as pessoas muito falantes têm de tocar o interlocutor no cotovelo afim de chamar mais a atenção. O folclorista brasileiro Câmara Cascudo fazia referência às mulheres do sertão nordestino, que à noite, na cama com os maridos, tocavam-nos para pedir reconciliação depois de alguma briga.

33. Como surgiu a expressão “OK”?

OK significa “tudo certo” (all correct em inglês). No início do século XIX, em Boston, nos Estados Unidos, em vez de usar as letras AC, que poderiam ser confundidas com alternating current (corrente alternada), as pessoas diziam OK, de oll korrect, gíria de mesmo significado. Durante uma campanha presidencial de 1840, a sigla foi usada como slogan e acabou conhecida no país inteiro. Outra versão é que a sigla começou a ser usada durante a Guerra da Secessão, uma
disputa entre o norte e o sul dos Estados Unidos. As fachadas das casas exibiam o OK para indicar zero killed, ou seja, nenhuma baixa na guerra civil.

34. Como surgiu a palavra piquenique?

Esta palavra tem origem no francês pique-nique. Na França do século XVII, o pique-nique era uma refeição na qual cada um levava sua parte. Dois séculos mais tarde, os franceses absorveram do picnic inglês o sentido moderno da palavra – passeios ao ar livre nos quais as pessoas levam alimentos para serem desfrutados por todos. Na França, existe o verbo pique-niquer, que seria algo como “piquenicar”.
35. De onde vem a expressão “lua-de-mel”?

Há mais de 4 mil anos, os habitantes da Babilônia comemoravam a lua-de-mel durante todo o primeiro mês de casamento. Neste período, o pai da noiva precisava fornecer ao genro uma bebida alcoólica feita a partir da fermentação do mel, o hidromel. Como eles contavam a passagem do tempo por meio do calendário lunar, as comemorações ficaram conhecidas como lua-de-mel.

36. De onde vem a expressão "banho-maria"?

É uma alusão à alquimista Maria, possivelmente irmã de Moisés, o líder hebreu que viveu entre os séculos XIII e XIV a.C. Foi ela quem inventou o processo de cozinhar lentamente alguma coisa mergulhando um recipiente com a substância em água fervente. Ou também pode se uma referência à Virgem Maria, símbolo de doçura, pois o termo evoca o "o mais doce dos cozimentos".


37. De onde vem a expressão "tempo é dinheiro"?

O físico Benjamin Franklin (1706-1790) teria chegado a ela depois de ler obras do filósofo grego Teofrasto (372-288 a.C). O pensador grego, a quem é atribuída a autoria de cerca de 200 trabalhos em 500 volumes, teria mencionado a frase: “tempo custa muito caro”. Isso porque ele escrevia, em média, um livro a cada dois meses.
De onde vem a expressão “novinho em folha”?
De acordo com Flávio Vespasiano Di Giorgi, professor de Lingüística da PUC, a expressão “novinho em folha” surgiu em alusão a livros recém-impressos, que estariam com as folhas limpinhas, sem dobras, riscos ou diferenças na coloração. Eram livros, portanto, “novinhos em folha”.

38. De onde vem a expressão balzaquiana?

O termo balzaquiana é aplicado às mulheres que estão na faixa dos 30 anos. Porém, nem todos sabem que a expressão foi cunhada após a publicação de um livro do francês Honoré de Balzac. Em As Mulheres de 30 Anos, o escritor realiza uma análise do destino das jovens na primeira metade do século XIX, em particular dentro do casamento. E faz uma apologia às mulheres de mais idade, que, amadurecidas, podem viver o amor com maior plenitude. É o acontece à heroína da narrativa, Júlia. Ela se casa com um oficial do exército, mas depois descobre
que a relação está longe de ser o que imaginava. Vê-se, então, presa a um matrimônio infeliz. Quando se torna uma trintona, porém, a moça consegue encontrar o amor nos braços de Carlos Vandenesse.

39.De onde vem a frase “um é pouco, dois é bom, três de demais”?

De acordo com o escritor Deonísio da Silva, em “De Onde Vêm as Palavras”, esta frase foi popularizada no século XX, em uma canção do compositor brasileiro Heckel Tavares (1896-1969). “Os versos dizem ‘numa casa de caboclo, um é pouco, dois é bom, três é demais’ ”, explica o escritor. Embora a expressão seja relativamente recente, Deonísio afirma que seu sentido já aparecia na Bíblia. Segundo o Velho Testamento, três pessoas formavam um grupo grande demais para discutir assuntos íntimos.

40. De onde vem a palavra almanaque?

A palavra vem do árabe al-manakh, que era o lugar onde os nômades se reuniam para rezar e contar as experiências de viagens ou notícias de terras distantes. Em português, almanaque refere-se a uma publicação que traz calendário, reportagens de conteúdo variado, como recreação, humor, ciência e literatura.

41. De onde vem a palavra brincar?

Essa palavra tem origem latina. Vem de vinculum que quer dizer laço, algema, e é derivada do verbo vincire, que significa prender, seduzir, encantar. Vinculum virou brinco e originou o verbo brincar, sinônimo de divertir-se.


42. O que quer dizer "mayday"?

Foi a americanização da expressão m’aider in venez m’aider – em francês, “venha me ajudar” – que deu origem à palavra mayday. Hoje, o termo é empregado em todo o mundo, principalmente por aeronaves e navios, para indicar que se está correndo perigo.

43. O que significa "chorar as pitangas"?

O nome pitanga vem de pyrang, que, em tupi, significa vermelho. Portanto, a expressão se refere a alguém que chorou muito, até o olho ficar vermelho.

44. O que significa o ditado “o que é do homem o bicho não come”?

A frase quer dizer que as características intrínsecas às pessoas não podem ser modificadas por fatores externos. O “bicho” representa a sociedade, as leis, regras ou até outras pessoas. Segundo o dito popular, não adianta nenhum destes “bichos” lutarem contra os sentimentos e características arraigados em alguém.

45. Por que "cuspido e escarrado" significa que uma pessoa é muito parecida com outra?

O correto é "esculpido em carrara". A frase é uma alusão à perfeição das esculturas de Michelangelo, pois carrara é um mármore da Itália e foi bastante usado por ele.

46. Por que a distância entre o chão e o teto é chamada de pé-direito?

O site “Sua língua” do portal Terra traz uma explicação do engenheiro Manoel Henrique Campos Botelho para a origem da expressão. Segundo ele, pé-direito é a distância medida em pé e na posição direita (como é conhecido o ângulo reto ou a posição ortogonal) em relação ao plano. A rua direita, por exemplo, é aquela que chega ortogonalmente a uma outra rua, e não inclinada.

47. Por que a maria-fumaça tem este nome?

O termo “maria-fumaça” surgiu no século XX para designar a locomotiva a vapor. “Em vários idiomas, é freqüente os nomes próprios mais difundidos adquirirem a função de adjetivos ou substantivos” explica o filólogo Alfredo Maceira. Segundo ele, no Português, muitos destes nomes passam a fazer parte de substantivos compostos, como maria-chiquinha, a maria-vai-com-as-outras, o joão-de-barro, o joão-bobo e o joão-ninguém.

48. Por que a palavra guarda-roupa tem um sentido tão óbvio?

Assim como pára-brisa e pára-choque, o termo guarda-roupa, que apareceu pela primeira vez em 1326, expressa a função do objeto que designa. Quem não gosta dele pode optar por "armário". Pouco empregado e com utilidade mais específica, existe também o "guarda-vestido".

49. Por que alguém com dificuldades de aprendizado é chamado de burro?

É muito provável que a fama do burro venha de seu hábito de empacar. Se alguma coisa o assusta, ele simplesmente pára, demonstrando teimosia e um temperamento cismado, arredio. Apesar desta característica, o psicólogo Jayro Motta, especialista em treinamento de animais para cinema e publicidade, garante que o burro tem capacidade de aprender. “Embora não seja tão inteligente quanto o cavalo, ele também é capaz. Já treinei burros para diversos comerciais: uns tinham que balançar a cabeça em sinal de negação, outros deveriam andar em determinada direção, empacar, manter-se parados, e todos se saíram muito bem”, explica o especialista.



50. Por que o jogo de futebol amador também é chamado de “pelada”?

De acordo com o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, “pelada”, designando partidas amadoras e improvisadas de futebol, deriva do substantivo péla. Esta palavra significa bolas de borracha. Embora o dicionário não aponte o período em que a palavra “pelada” foi inicialmente empregada com este significado, o termo que a originou data da Europa do século XIV.

51. Por que o jornalista recém-formado tem o apelido de “foca”?

“O foca sempre entra numa fria”, “aprende rápido a realizar pequenas tarefas em troca de poucas sardinhas”, “fica boiando o tempo todo”, “ele tem um ar puro, inocente”. Estas são algumas
das trezentas especulações recebidas pelo jornalista Tão Gomes Pinto, diretor de redação da Revista Imprensa. Ele abriu uma lista de discussão sobre a origem do termo entre profissionais da área. Não foi possível chegar a uma conclusão. Mas, a explicação de Mauro Belessa, enviada para a Revista Imprensa, indica uma possível linha de raciocínio. Segundo ele, “foca” vem da palavra latina “fócula”, utilizada para designar “ignorantes próximos do poder e subservientes ao extremo”.

52. Qual a origem da expressão "manga de camisa"?

A palavra manga vem do latim manica. Segundo o Dicionário Aurélio, ela era utilizada para designar a "manga de túnica". Manica deriva do latim manus, que significa mão.

53. Qual a origem da expressão latina Vox populis vox Dei?

Traduzida para o português como "A voz do povo é a voz de Deus", esta expressão tem origem bastante antiga. Para se ter uma idéia, a primeira vez que o termo vox populi apareceu associado a vox Dei foi na Vulgata (tradução latina da Bíblia feita no século IV), em discurso de Isaías. Quanto à forma Vox populis vox Dei tem seus primeiros registros em uma obra medieval, de um autor chamado Alcuíno. Outros ditos expressando conceitos semelhantes já haviam sido registrados em alguns textos clássicos, de Hesídio, Ésquilo e Sêneca.

54. Qual a origem da palavra "puxa-saco"?

No livro A Casa da Mãe Joana, Reinaldo Pimenta conta que esta expressão surgiu a partir de uma gíria militar. "Puxa-sacos eram as ordenanças que, de modo submisso, carregavam os sacos de roupas dos oficiais em viagem", conta.


55. Qual a origem da palavra aluno?

A palavra aluno vem do latim, em que a letra a corresponde a ausente ou sem e luno, que deriva da palavra lumni, significa luz. Portanto, aluno quer dizer sem luz, sem conhecimento.

56. Qual é a maior palavra da língua portuguesa?

A campeã que sempre foi anticonstitucionalissimamente perdeu seu posto. A palavra mais extensa hoje tem 46 letras: pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico. Ela descreve o estado das pessoas que sofrem de uma doença rara, provocada pela aspiração de cinzas vulcânicas.

57. Qual é a origem da expressão "macaco velho não põe a mão em cumbuca"?

Existe uma árvore chamada sapucaia que dá um fruto em forma de cumbuca. Quando amadurece, a cumbuca desprende pequenas castanhas. Os filhotes de macacos enfiam a mão na abertura da fruta e ficam presos. Eles só conseguem sair quando fecham a mão e abandonam o fruto.

58.Qual é a origem da expressão "neca de pitibiribas"?

O termo neca equivale a nada e vem do latim nec, que significa não. De acordo com o dicionário Houaiss, o termo pitibiriba (ou pitibiribas) é tipicamente brasileiro. Ele quer dizer nada ou coisa alguma.

59.Qual é a origem da expressão "quintos do inferno"?

Reinaldo Pimenta, na obra A Casa da Mãe Joana, conta que durante o século 18 os portugueses coletavam diversos impostos na colônia, entre eles, a quinta parte (20%) de todo ouro extraído. Depois da coleta, enviavam estes impostos – chamados de "quinto" – para Portugal. O povo da metrópole, que achava que o Brasil ficava no fim do mundo, dizia: "Lá vem a nau dos quintos do inferno".

60. Qual é a origem da expressão “santo do pau oco”?

Durante o século XVII, as esculturas de santos que vinham de Portugal eram feitas de madeira. A expressão surgiu porque muitas delas chegavam ao Brasil recheadas de dinheiro falso. No ciclo do ouro, os contrabandistas costumavam enganar a fiscalização recheando os santos ocos com ouro em pó. No auge da mineração, os impostos cobrados pelo rei de Portugal eram muito elevados. Para escapar do tributo, os donos de minas e os grandes senhores de terras da colônia colocavam parte de suas riquezas no interior de imagens ocas de santos. Algumas, normalmente as maiores, eram enviadas a parentes de outras províncias e até de Portugal como se fossem presentes. Outra versão vem de São Vibaldo, retratado sempre dentro de um tronco de madeira.


61. Qual é a origem da palavra cambista?

A palavra cambista deriva do termo câmbio, que vem do verbo cambiar. Este, de acordo com o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, se originou do latim medieval cambiar. Até meados do século XVI, era utilizada a forma cambar, com o significado de trocar, mudar, substituir. Do século XVII em diante, por influência do italiano, o nosso cambiar passou também a designar trocar moedas ou dinheiro. Seu radical camb(i) é o mesmo de escambo, cambial, intercâmbio e cambalacho.

62. Qual é a origem da palavra muito?

O professor de português Hildebrando de André explica que esta palavra vem do latim multu. Com o tempo, o grupo lt acabou se transformando em it. A pronúncia da palavra, de acordo com os filólogos, era exatamente mui-to. Mas, já na época de Camões, a pronúncia do ui ficou nasalada, por influência do som do m. Na época, inclusive, era colocado sobre o ditongo um til. Foi apenas na Reforma Ortográfica Brasileira de 1943 que este sinal foi abolido.

63.Qual é a origem da palavra tempo?

A palavra tempo tem origem no latim. Ela é derivada de tempus e temporis, que significam a divisão da duração em instante, segundo, minuto, hora, dia, mês, ano, etc. Os latinos usavam
aevum para designar a maior duração, o tempo. A palavra idade, por exemplo, surgiu de aetatis, uma derivação de aevum.

64.Qual é a origem do nome macacão?

A palavra macacão denomina um tipo de roupa inteiriça. “A aparência de quem veste o macacão lembra a de um macaco”, explica o filólogo Alfredo Maceira. Segundo ele, em espanhol, pelo mesmo motivo, a roupa é chamada de “mono”, que significa macaco.

65. Qual é o significado da palavra cidadania?


O termo cidadania tem origem latina. Deriva de cidade, um aglomerado urbano, e denota o direito de participar da vida política nesses locais.


65. Qual é origem da palavra memorando?

O memorando é uma comunicação escrita, utilizada internamente em ambientes profissionais (órgãos públicos, empresas, instituições, etc.). Embora não seja tão formal quanto uma carta comercial ou ofício, também não deve ser informal a ponto de conter “abraços e beijos”. O memorando deve tratar de um único assunto. No livro Língua Portuguesa – Noções Básicas para Cursos Superiores, os autores Maria Margarida de Andrade e Antonio Henriques explicam que o termo deriva do latim memini, que significa “o que deve ser lembrado’. Eles também sugerem que o memorando seja organizado da seguinte forma: procedência, destinatário, data, assunto, corpo-explanação e assinatura.

66. O certo é Olimpíada ou Olimpíadas?

O termo no plural surgiu para não haver confusão com a Olimpíada dos gregos e é a forma adotada pelos dicionários modernos. Mas os meios de comunicação preferem Olimpíadas, pois trata-se de várias disputas simultâneas, com vários esportes, mas apenas uma celebração.

67.O que é perder de W.O?

A sigla W.O é a abreviação da palavra em inglês walkover. Significa alguma coisa que foi conseguida muito fácil, sem nenhum esforço. Quando numa partida esportiva, um dos times não aparece, ou não tem representantes suficientes para disputar, o adversário vence automaticamente. A vitória conseguida sem que os times tenham jogado é conhecida pela sigla.


Fonte: Pesquisa pela internet e Guia dos Curiosos.

Nenhum comentário: