Mensagem do dia

Estude! Saber é o maior diferencial que existe!

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Quebrando o silêncio






Estamos vivendo uma época de grandes mudanças sociais, de grande fluxo de informações, de estabilidade econômica, de melhoria da condição de vida de modo geral, de desenvolvimento, e de muitas realizações.
Mas, infelizmente, junto a tudo isso, ainda assistimos atônitos a violência contra as mulheres, as crianças e idosos do Brasil e também do mundo.
Nos últimos anos, a sociedade brasileira entrou no grupo das sociedades mais violentas do mundo. Hoje, o país tem altíssimos índices de violência urbana (violências praticadas nas ruas, como assaltos, sequestros, extermínios, etc.); violência doméstica (praticadas no próprio lar); violência familiar e violência contra a mulher, que, em geral, é praticada pelo marido, namorado, ex-companheiro, etc...
A questão que precisamos descobrir é porque esses índices aumentaram tanto nos últimos anos. Onde estaria a raiz do problema?... 
Vários questionamentos poderiam e deveriam ser feitos por todos nós: Por que permitimos que ainda aconteça a violência? Estamos contribuindo de alguma maneira para amenizar esses acontecimentos?
Qual a postura do cidadão comum como eu e você diante de uma cena de violência? Na maioria das vezes preferimos não tomar parte, não denunciar por que afinal não temos nada a ver com isso não é mesmo?


E justamente essas nossas atitudes covardes e que nos torna coniventes com a violência. Se você assiste calado e inerte você está sendo cúmplice desse mal que assola nossa sociedade.


Qual seria então o posicionamento correto?


Talvez por medo de repressão ou perseguição por parte do agressor preferimos ignorar os abusos que sabemos ou vemos acontecer. Ligue anonimamente para a polícia, para os conselhos tutelares ou procurem o ministério público de sua cidade, o promotor de justiça. Sua identidade será preservada e você poderá evitar novos acontecimentos hediondos e cruéis.


Eu, não consigo ficar calada diante de uma injustiça, quando vejo já tomei a atitude necessária, muitas vezes ou na maioria delas nem sigo a atitude mais sensata, sigo apenas meu coração que grita: COVARDIA, NÃO ACEITE, LUTE, DENUNCIE, AJUDE!


Um dos maiores males do nosso tempo tem sido a omissão, a covardia diante dos fatos sociais e até mesmo políticos. Basta!



Em todo o Mundo as principais causas da violência são: o desrespeito -- a prepotência -- crises de raiva causadas por fracassos e frustrações -- crises mentais (loucura conseqüente de anomalias patológicas que, em geral, são casos raros).


Exceto nos casos de loucura, a violência pode ser interpretada como uma tentativa de corrigir o que o diálogo não foi capaz de resolver. A violência funciona como um último recurso que tenta restabelecer o que é justo segundo a ótica do agressor. Em geral, a violência não tem um  caráter meramente destrutivo. Na realidade, tem uma motivação corretiva que tenta consertar o que o diálogo não foi capaz de solucionar. Portanto, sempre que houver violência é porque, alguma coisa, já estava anteriormente errada. É essa “coisa errada” a real causa que precisa ser corrigida para diminuirmos, de fato, os diversos tipos de violências.


No Brasil, a principal “ação errada”, que antecede a violência é o desrespeito. O desrespeito é conseqüente das injustiças e afrontamentos, sejam sociais, sejam econômicos, sejam de relacionamentos conjugais, etc. A irreverência e o excesso de liberdades (libertinagens, estimuladas principalmente pela TV), também produzem desrespeito. E, o desrespeito, produz desejos de vingança que se transformam em violências. E ainda, a certeza da impunidade.



as grandes metrópoles, onde as injustiças e os afrontamentos são muito comuns, os desejos de vingança se materializam sob a forma de roubos e assaltos ou sob a forma de agressões e homicídios. Já a irreverência e a libertinagem estimulam o comportamento indevido (comportamento vulgar), o que também caracteriza desrespeito e produz fortes violências.
Observe que quando um cidadão agride o outro, ou mata o outro, normalmente o faz em função de alguma situação que considerou desrespeitosa, mesmo que a questão inicial tenha sido banal como um simples pisão no pé ou uma dívida de centavos. Em geral, a raiva que enlouquece a ponto de gerar a violência é conseqüência do nível de desrespeito envolvido na respectiva questão. Portanto, até mesmo um palavrão pode se transformar em desrespeito e produzir violência. Logo, a exploração, o calote, a prepotência, a traição, a infidelidade, a mentira etc., são atitudes de desrespeito e se não forem muito bem explicadas, e justificadas (com pedidos de desculpas e de arrependimento), certa mente que ao seu tempo resultarão em violências. É de desrespeito em desrespeito que as pessoas acumulam tensões nervosas que, mais tarde, explodem sob a forma de violência.


Sabendo-se que o desrespeito é o principal causador de violência, podemos então combater a violência diminuindo os diferentes tipos de desrespeito: seja o desrespeito econômico, o desrespeito social, o desrespeito conjugal, o desrespeito familiar e o desrespeito entre as pessoas (a “má educação”). Em termos pessoais, a melhor maneira de prevenir a violência é agir com o máximo de respeito diante de toda e qualquer situação. Em termos governamentais, as autoridades precisam estimular relacionamentos mais justos, menos vulgares e mais reverentes na nossa sociedade. 


O governo precisa diminuir as explorações econômicas (as grandes diferenças de renda) e podar o excesso de “liberdades” principalmente na TV e no sistema educativo do país. A vulgaridade, praticada nos últimos anos vem destruindo valores morais e tornando as pessoas irresponsáveis, imprudentes, desrespeitadoras e inconseqüentes. 


Por isso, precisamos, também, restabelecer a punição infanto-juvenil tanto em casa quanto na escola. Boa educação se faz com corretos deveres e não com direitos insensatos. 


Precisamos educar nossos adolescentes com mais realismo e seriedade para mantê-los longe de problemas, fracassos, marginalidade e violência. Se diminuirmos os ilusórios direitos (causadores de rebeldias, prepotências e desrespeitos) e reforçarmos os deveres, o país não precisará colocar armas de guerra nas mãos da polícia para matar nossos jovens cidadãos (como tem acontecido tão freqüentemente).



















terça-feira, 29 de setembro de 2009

As 10 melhores coisas na vida...

Bem, já que fizemos uma brincadeira contando tudo que odiamos e muitos blogueiros aceitaram o desafio  postando em seus blogs, gostaria de lançar este outro desafio: O que há de melhor na vida? O que mais gostamos? O que nos deixa feliz de verdade? Qual é os valores mais sólidos que temos?
Vou postar os meus 10 e claro, vou passar a bola pra mais 10 amigos meus, ok?




1° Família



Mamãe, eu e o papai


Meus filhos: Pedro, Matheus e Nathany ( tempinho bom)



Os 3 filhos mais lindos do mundo, rrss...


2° Trabalhar no que amamos fazer




Eu e a aluna Fernanda - Recreação da Escolinha Tia Nina


Hora do lanche Escolinha Tia Nina


Eu e o meu mais novo amigo Maxiel - Escolinha tia Nina



Eu e minha flor: Mariane - Escolinha tia Nina



Sr Alzídio ( vice presidente), Mariana Rios e a Diretora Alvanir,
em evento beneficente onde a atriz doou seu cache para Escolinha Tia Nina


3° Amigos




Profª Luciene  e Clara




Zilda e Sônia - Em passeio com alunos da Escolinha Tia Nina



Daniele (ex aluna) agora professora de música da escolinha Tia Nina

4° Se apaixonar!




Eu e o meu amor

5° Ver a expressão de alguém que ganhou um presente que queria muito...








Meu irmão Júnior, Poliana e Luis Felipe (seu 1° filho)


6° Se sentir livre!




Crystal, minha filha do coração!!


7° Poder abraçar quem você ama!




Meus filhos e eu

8° Acreditar nos nossos sonhos...








Minha filha nathany

9° Perceber como Deus é grandioso em nossas vidas!



Rio Grande - Sacramento/ MG



Gruta dos Palhares - Sacramento/MG

10°  Perceber que que é possível fazer a diferença...




Festa do Natal 2008 da escolinha tia Nina:
todas as crianças receberam os presentes que pediram
para o papai noel, através da doação de benfeitores anônimos.



Crianças da E. Tia Nina aprendem Dança de salão com voluntários



Resgatando raízes- Dança  Mineira Catira -



Trabalho de ritmo e percussão: tribais


Descobrindo novos talentos: Teatro- Chaves



Valorizando a diferença e abolindo precenceitos:
 "Mariane tem orgulho de sua raça negra."



Desafio lançado para :




























segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Sabedoria popular pelo mundo todo... Provérbios Judaicos, Mexicanos,Portugueses, Russos, Turcos

Provérbios Judaicos


"O melhor médico é o tempo."
"Quando o vinho entra, os segredos saem."
"Com tempo até o urso aprende a dançar."
"Aquele que come sozinho, morre sozinho."
"Confia em Deus, mas amarra o teu camelo."
"A tentação é doce no início e amarga no fim."
"Nenhum castigo é pior do que passar uma noite sem dormir."
"Quando o vinho desce, solta-se a língua do homem."
"Num restaurante, escolha uma mesa perto de um garçom."
"O trabalho mais duro do mundo é não fazer nada."
"Quem acrescenta coisas à verdade está a diminui-la."
"Não ensinar ao filho a trabalhar é como ensinar-lhe a roubar."
"Para o ignorante, a velhice é o inverno; para o instruído é a estação da colheita."
"Se quiser que os outros pensem que você é muito inteligente, simplesmente concorde com eles."
"Quando a sorte entra em casa, ofereça-lhe uma cadeira para se sentar."
"Não envergonhes os outros e não serás envergonhado por eles."
"As grandes tempestades não duram muito assim como as grandes felicidades não são eternas."
"A pedra caiu no arremessador? Desgraça para o arremessador. O arremessador caiu na pedra? Desgraça para o arremessador."
"A verdade fica de pé, a mentira cai. A mentira é comum, a verdade incomum."
"Você não necessita de inteligência para ter sorte, mas necessita de sorte para ser inteligente."
"Mais importante do que vigiar os outros é controlar os próprios passos."
"Se você se vinga, estará a regredir. Se sabe perdoar, estará a progredir."
"Da felicidade ao sofrimento é somente um passo; do sofrimento para a felicidade parece demorar uma eternidade."
"O homem que pensa poder viver sem outro está equivocado; o homem que pensa que os outros não poderão viver sem ele, está ainda mais equivocado."
"A tentação é doce no início e amarga no fim."
"O sorriso é uma das grandes armas do homem."
"O mau sonho pode ser pior do que um castigo."
"O tempo é capaz de transformar tudo."
"O sono é o melhor médico."



Provérbios Mexicanos


"Na juventude nós aprendemos, na velhice nós entendemos."
"Quando a fome entra pela porta, o amor salta pela janela."
"O dinheiro é um empregado bom, mas um mestre mau."
"O momento certo para jantar é: para o homem rico, quando estiver com fome; e para os pobres, quando tiverem algo para comer."
"Uma pessoa nascida para ser um vaso de flor não irá além da varanda."
"O inferno deve estar em condições más quando mesmo o diabo permanece para fora."
"A conversa é alimento para a alma."
"Ore certamente, mas comece a trabalhar!"
"É melhor ser pobre, do que viver só."
"Não é bastante saber montar, também tem que saber cair."
"Não tem ciúme só quem ama, mas também quem deseja amar."

"Não é a culpa do rato, mas daquele que lhe oferece o queijo."
"Neste mundo traiçoeiro não há uma verdade nem uma mentira; tudo é como a cor do cristal através do qual você olha."
"Deus não o ouve se você não falar."
"O pecado carrega sua própria penitência."
"Aquele que vive com esperança morre feliz."
"A juventude é uma loucura; maturidade, uma luta; velhice um remorso."
"A casa não descansa em cima da terra, mas em cima de uma mulher."
"A mulher mais desejável sempre é a que pertence a outra pessoa."
"Faça os ouvidos surdos à palavras estúpidas."



Provérbios Portugueses


"Quem tem telhado de vidro não atira pedras ao do vizinho."
"Uma ovelha má põe o rebanho a perder."
"A fome é o melhor tempero."
"Se queres conhecer o vilão, põe-lhe uma vara na mão."
"A vingança é um prato que se serve frio."
"Quem nunca comeu melado, quando come lambuza-se."
"Assim como vive o Rei, vivem os vassalos."
"Mal de muitos consolo é."
"Bem mal ceia quem come de mão alheia."
"Cachorro mordido de cobra tem medo até de barbante."
"De grão em grão a galinha enche o papo."
"A ociosidade é a mãe de todos os vícios."
"Dois olhos vêem mais do que um só."
"A raposa tanto vai ao ninho, que um dia deixa o focinho."
"Em tempo de guerra, qualquer buraco é trincheira."
"Ferro que não se usa, gasta-o a ferrugem."
"Grandes peixes, pescam-se em grandes rios."
"Mais vale quem Deus ajuda do que quem cedo madruga."
"Mais vale um gosto do que seis vinténs."
"Águas passadas, não movem moinhos."
"Manda quem pode, obedece quem tem juízo."
"Não se deve despir um santo para vestir outro."
"A presunção é a mãe de todas as asneiras."
"Quando um burro fala, os outros baixam as orelhas."
"Duro com duro não faz bom muro."
"Ninguém é profeta na sua terra."
"Deus me dê paciência e um paninho para a embrulhar."
"O olho do dono é que engorda o cavalo."
"Quem quer vai, quem não quer manda."
"O que não tem solução, solucionado está."
"Para quem sabe ler um pingo é letra."
"Quando Deus quer, água fria é remédio."
"Quando o gato sai de casa os ratos passeiam."
"Não gozes com o mal do teu vizinho, porque o teu vem a caminho."
"Quem conta um conto, acrescenta um ponto"
"Uma mão lava a outra e as duas lavam o rosto."
"Quem fala muito, dá bom dia a cavalo."
"O pior cego é aquele que não quer ver."



Provérbios Russos


"Um homem esperto jamais sobe a montanha; um homem esperto faz a volta arredor dela."
"Deus mantêm salvo aqueles que estão salvos."
"Confie, mas verifique."
"Se têm medo de lobos, não vá à floresta."
"Ore a Deus, mas seja sensato."
"Só quem nunca faz algo, nunca comete erros."
"Tão ocupado quanto uma abelha."
"Viagem grande para um navio grande."
"É melhor ver uma vez do que ouvir umas cem vezes."
"Visitar é bom, mas o lar é melhor."
"Cada verdura tem seu tempo."
"Amizade boa é a melhor riqueza."
"Sem o gato o rato não têm limites."
"É mais fácil para o cavalo quando a mulher esta fora da carroça."
"A dívida é bela quando paga."
"A curiosidade matou o gato."
"Pode-se dobrar uma árvore, se você o faz gradualmente."
"Quando o dinheiro fala, a verdade é silenciada."
"Você não pode quebrar uma parede com a sua testa."
"Problema é o começo do desastre."
"Os ovos não podem ensinar uma galinha."
"Muito barulho por nada."
"Viva durante um século, aprenda durante um século."
"Em tempo de pouca pesca, mesmo uma lagosta é considerada peixe."
"Não acorde o problema enquanto o problema está dormindo."
"Não ponha todos os seus ovos em uma única cesta."
"O demônio não é tão assustador quanto o pintam."
"Não há fumaça sem fogo."
"Não há mau sem bom."
"Os demônios habitam águas imóveis."

"Ter saudades do passado é correr atrás do vento."

"Último, mas não menos importante."
"Tão faminto quanto um lobo."
"Se contar com deus, você não fracassará."



Provérbios Turcos

"Escute cem vezes; pondere mil vezes; fale uma vez."
"O que se inflama rápidamente, extingue-se logo."







"Palavras amáveis abrirão uma porta de ferro."
"Não fale sobre corda na casa de um homem que foi enforcado."
"Mil amigos são demasiadamente poucos; um inimigo é demasiadamente muito."
"É mais fácil fazer um camelo saltar uma vala do que fazer um tolo escutar a razão."
"Se Deus fecha uma porta, abre mil outras."
"Se os pedidos de um cão fossem atendidos, ossos choveriam do céu."
"Deus encontra um tronco mais baixo para o pássaro que não pode voar."
"Para cada homem sábio há um mais sábio ainda."
"Um lago ganha forma gota à gota."
"Eu encontrei hoje, comerei hoje. Amanhã? Bom... Deus é grande!"
"Um estômago vazio não ouve."
"Fure você próprio com uma agulha, antes que você fazê-lo nos outros."
"A beleza passa, fica a sabedoria."
"O carneiro separado pelo rebanho é caçado pelo lobo."
"Um pato inexperiente mergulha a cauda primeiro."
"Não é ruim perguntar, o ruim é não perguntar."
"Um burro não aprecia uma compota de fruta."
"Uma mão não bate palmas. Duas mãos sim."
"Muitas formigas matam um camelo."
"Um convidado chega com dez bençãos, come um e deixa nove."
"A mosca é pequena, mas é grande o bastante para atormentar."
"O dono da casa é o empregado do convidado."
"O vento que o marinheiro gosta não sopra sempre."
"Duas cabeças pensam melhor que uma."
"Se a habilidade fosse ganha prestando atenção, cada cão seria um açogueiro."
"Um homem é tão sábio quanto sua cabeça, não quanto seus anos de vida."
"Um homem sábio se lembra de seus amigos sempre; um tolo, somente quando tiver a necessidade deles."
"Atividade produz prosperidade."
"Melhor morrer com estômago cheio do que viver com um vazio."
"Caçado e caçador confiam em Deus."
"Faça o que seu professor diz mas não o que ele faz."
"Os cães ladram, mas a caravana passa."
"Palavras vazias não enchem um estômago vazio."
"Cada ruim tem seu pior."
"Deus criou-nos irmãos mas deu-nos bolsos separados."
"Pelo amor de uma rosa, o jardineiro é servo de mil espinhos."




Sabedoria popular pelo mundo todo... Provérbios Holandeses, Ingleses, Italianos,

Provérbios Holandeses


"Saiba a respeito do que você diz, mas não diga tudo o que você sabe."
"Quanto mais importante a pessoa, mais crítica ela recebe."
"Melhor um bom vizinho que um amigo distante."
"Uma pessoa de compreensão necessita unicamente de meia palavra."
"Aprende-se com o passar do tempo."
"Quando o gato não está em casa, os ratos dançam na mesa."
"Há uma solução para toda situação."
"É melhor um pássaro na mão do que dois no ar."
"Melhor atrasado do que nunca."
"Você pode viajar o mundo, mas o melhor lugar é sua casa."
"Isto é como comparar alicate com um porco."
"A estrada para inferno é pavimentada com boas intenções."
"Um bom ato está valendo ouro."
"Mesmo Que um macaco use uma argola dourada, ainda assim será uma coisa feia."
"Tudo que é demasiadamente bom é gracejado pelos vizinhos."
"Nenhuma notícia é boa notícia."
"Colocar o cavalo atrás da carroça."
"A caneta é mais poderosa que a espada."
"Na terra de cegos, quem tem um olho é rei."
"A maçã não cai longe da árvore."
"Bom vestuário contribui na postura de um homem."
"Depois da chuva vem o brilho do sol."
"O desejo é o pai do pensamento."
"Muitas mãos fazem trabalho leve."
"Onde há uma vontade, há um caminho."
"Carregando água ao oceano."
"Quando o coração está cheio, a boca transborda."
"Quem prospera, encontra boa vontade, afeição."
"Quem ri por último, ri melhor."



Provérbios Ingleses


"Uma panela de leite é arruinada por uma gota de veneno."
"Não julgue um livro por sua capa."
"A ausência faz o coração crescer mais afeiçoado."
"Um homem bom em uma sociedade má parece o maior vilão de todos."
"Cérebro é melhor do que músculos."
"Uma consciência culpada não necessita de nenhum acusador."
"Um centavo economizado é um centavo ganho."
"Todos os gatos adoram peixe, mas odeiam ficar com as patas molhadas."
"Uma maçã por dia mantém o médico distante."
"Corte seu casaco de acordo com seu tecido."
"Um tolo e seu dinheiro são separados logo."
"Não conte seus frangos antes que estejam chocados."
"Um pássaro na mão vale mais do que dois no arbusto."
"Não me faça nenhuma pergunta, e eu não lhe direi nenhuma mentira."
"A beleza está no olho do observador."
"Olho por olho, dente por dente."
"Um cirurgião bom tem o olho de uma águia, o coração de um leão, e a mão de uma senhora."
"Tome o café da manhã como um rei, almoce como um principe, jante como um miserável."
"Uma pessoa é conhecida pelas companhias que ela têm."
"Atravesse o rio onde é mais raso."
"Ações falam mais alto que palavras."
"Um coração alegre faz uma vida longa."
"Não chore sobre o leite derramado."
"Um começo bom faz um final bom."
"A curiosidade matou o gato. A satisfação o trouxe de volta, é por isso que o gato têm nove vidas."
"Não morda a mão que o alimenta."
"Um mal trabalhador culpa as ferramentas."
"A beleza pode abrir portas, mas somente a virtude entra."



Provérbios Italianos



"Problema compartilhado é problema dividido ao meio."
"A bom entendedor, poucas palavras."
"Dê-lhes um dedo e eles tomarão o braço."
"Cuida de sua própria vida, e você viverá 100 anos."
"Vale mais a pática do que a teoria."
"Dos inimigos eu me protejo, dos amigos Deus me proteje."
"É melhor um ovo hoje do que uma galinha amanhã."
"Melhor o demônio que você sabe, que o demônio que você não sabe."
"Nenhuma notícia, boa notícia."
"Quando o gato manca, os ratos dançam."
"Quem nasce burro não pode morrer cavalo."
"Se não é verdadeiro, é bem provável."
"Não deixe o camponês saber como bom o queijo com as pêras é."
"Dê a Cesar o que é de Cesar."
"Não faça nenhum mal e não terá medo."
"A dor é a companheira indesligável do prazer."

"Uma mulher que chora, um homem que jura, um cavalo que sua, tudo impostura."
"É a garoa feliz que faz crescer a grama bela."
"O hábito não faz o monge."
"Qualquer pessoa feia, é bela para sua mãe."
"Fatos são masculinos, palavras são femininas."
"Para receber elogios, o melhor meio é morrer."

"Quem come só, morre só."
"Onde há vida, há esparança."
"Quem encontra um amigo, encontra um tesouro."
"Galinha velha faz bom caldo."
"No fim do jogo, o rei e o peão voltam para a mesma caixa."

"Quem fala na cara não é traidor."
"Deus salve-nos dos pobres enriquecidos e dos ricos empobrecidos."
"A mãe de idiotas está sempre grávida."
"Antes tarde do que nunca."
"Ajude a sí mesmo e Deus ajudará você."
"Colocar o carro na frente dos bois."
"A sabedoria vem de escutar; de falar, vem o arrependimento."

"Tanto vai a gata à frigideira que ela perde a pata."
"Todas estradas levam a Roma."
"Quem vai lentamente, vai com segurança e vai longe."
"Uma boa mãe vale cem mestres."
"Vá a praça e peça um conselho, vá pra casa e faça como você quer."



Provérbios Japoneses




"Um coração alegre faz tanto bem quanto os remédios."
“Caia sete vezes, mas levante-se oito.”
"Se é para buscar abrigo, que seja sob uma árvore grande."
"Se quiser conhecer um cavalo, monte nele; se quiser conhecer uma pessoa, conviva com ela."
“O macaco também cai da árvore.”
"Endireite o galho enquanto a árvore é nova."
“Saber lidar com o oponente, em vez de desafiá-lo."
"As dificuldades são como as montanhas. Elas só se aplainam quando avançamos sobre elas."
"Cutuque o arbusto e uma cobra dele sairá."
"Pouco se aprende com a vitória, mas muito com a derrota."
"Já que vai ser cachorro, seja um cachorro de um grande dono."
"O gato que pega rato esconde suas unhas."
"Um cachorro vivo é melhor que um leão morto."
"Qualquer um pode parecer bonito se cuidar da aparência externa."
"É fácil quebrar uma única flecha, mas é difícil quebrar um feixe de dez flechas."
"Ganhar dinheiro é como cavar com um alfinete na areia, perder dinheiro é como jogar água na areia."

"O cachorro se apega à pessoa e o gato à casa."
"Ao entrar na vila, obedeça aos que nela moram."
"Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você se conhece mas não conhece o inimigo, para cada vitoria ganha sofrerá também uma derrota. Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas..."
"O sapo do poço, não conhece o oceano."
"Um pássaro nunca faz seu ninho em uma árvore seca."

"A grama do vizinho está sempre mais verde."
"A árvore quer sossego, mas o vento não pára de soprar."
"A gente tropeça sempre nas pedras pequenas, porque as grandes a gente logo enxerga."
"O homem comum fala, o sábio escuta, o tolo discute."


Pestalozzi - O teórico que incorporou o afeto à sala de aula


Para o educador suíço, os sentimentos tinham o poder de despertar o processo de aprendizagem autônoma na criança



Para a mentalidade contemporânea, amor talvez não seja a primeira palavra que venha à cabeça quando se fala em ciência, método ou teoria. Mas o afeto teve papel central na obra de pensadores que lançaram os fundamentos da pedagogia moderna. Nenhum deles deu mais importância ao amor, em particular ao amor materno, do que o suíço Johann Heinrich Pestalozzi (1746-1827). 


Antecipando concepções do movimento da Escola Nova, que só surgiria na virada do século 19 para o 20, Pestalozzi afirmava que a função principal do ensino é levar as crianças a desenvolver suas habilidades naturais e inatas. "Segundo ele, o amor deflagra o processo de auto-educação", diz a escritora Dora Incontri, uma das poucas estudiosas de Pestalozzi no Brasil.

A escola idealizada por Pestalozzi deveria ser não só uma extensão do lar como inspirar-se no ambiente familiar, para oferecer uma atmosfera de segurança e afeto. Ao contrário de muitos de seus contemporâneos, o pensador suíço não concordava totalmente com o elogio da razão humana. Para ele, só o amor tinha força salvadora, capaz de levar o homem à plena realização moral – isto é, encontrar conscientemente, dentro de si, a essência divina que lhe dá liberdade. "Pestalozzi chega ao ponto de afirmar que a religiosidade humana nasce da relação afetiva da criança com a mãe, por meio da sensação de providência", diz Dora Incontri.



Biografia
Johann Heinrich Pestalozzi nasceu em 1746 em Zurique, na Suíça. Na juventude, ele abandonou os estudos religiosos para se dedicar à agricultura. Quando a empreitada se tornou o primeiro de muitos fracassos materiais de sua vida, Pestalozzi levou algumas crianças pobres para casa, onde encontraram escola e trabalho como tecelãs, aprendendo a se sustentar. Alguns anos depois, a escola se inviabilizou e Pestalozzi passou a explorar suas idéias em livros, entre eles Os Crepúsculos de um Eremita e o romance Leonardo e Gertrudes. Uma nova chance de exercitar seu método só surgiu quando ele já tinha mais de 50 anos, ao ser chamado para dar aulas aos órfãos da batalha de Stans. Mais duas experiências se seguiram, em escolas de Burgdorf e Yverdon. Nesta última, que existiu de 1805 a 1825, Pestalozzi desenvolveu seu projeto mais abrangente, dando aulas para estudantes de várias origens e comandando uma equipe de professores. Divergências entre eles levaram a escola a fechar. Yverdon projetou o nome de Pestalozzi no exterior e foi visitada por muitos dos grandes educadores da época.



Inspiração na natureza
A vida e obra de Pestalozzi estão intimamente ligadas à religião. Cristão devoto e seguidor do protestantismo, ele se preparou para o sacerdócio, mas abandonou a idéia em favor da necessidade de viver junto da natureza e de experimentar suas idéias a respeito da educação. Seu pensamento permaneceu impregnado da crença na manifestação da divindade no ser humano e na caridade, que ele praticou principalmente em favor dos pobres.



Sem notas, castigos ou prêmios
Escola pestalozziana contemporânea na Suíça: educação integral
Escola pestalozziana contemporânea na 

Suíça: educação integral

Ao contrário de Rousseau, cuja teoria é idealizada, Pestalozzi, segundo a educadora Dora Incontri, "experimentava sua teoria e tirava a teoria da prática", nas várias escolas que criou. Pestalozzi aplicou em classe seu princípio da educação integral – isto é, não limitada à absorção de informações. Segundo ele, o processo educativo deveria englobar três dimensões humanas, identificadas com a cabeça, a mão e o coração. O objetivo final do aprendizado deveria ser uma formação também tripla: intelectual, física e moral. E o método de estudo deveria reduzir-se a seus três elementos mais simples: som, forma e número. Só depois da percepção viria a linguagem. Com os instrumentos adquiridos desse modo, o estudante teria condições de encontrar em si mesmo liberdade e autonomia moral. Como alcançar esse objetivo dependia de uma trajetória íntima, Pestalozzi não acreditava em julgamento externo. Por isso, em suas escolas não havia notas ou provas, castigos ou recompensas, numa époc a em que chic otear os alunos er a comum. "A disciplina exterior, na escola de Pestalozzi, era substituída pelo cultivo da disciplina interior, essencial à moral protestante", diz Alessandra Arce.




A criança, na visão de Pestalozzi, se desenvolve de dentro para fora – idéia oposta à concepção de que a função do ensino é preenchê-la de informação. Para o pensador suíço, um dos cuidados principais do professor deveria ser respeitar os estágios de desenvolvimento pelos quais a criança passa. Dar atenção à sua evolução, às suas aptidões e necessidades, de acordo com as diferentes idades, era, para Pestalozzi, parte de uma missão maior do educador, a de saber ler e imitar a natureza – em que o método pedagógico deveria se inspirar. 



Bondade potencial

Tanto a defesa de uma volta à natureza quanto a construção de novos conceitos de criança, família e instrução a que Pestalozzi se dedicou devem muito a sua leitura do filósofo franco-suíço Jean-Jacques Rousseau (1712-1778), nome central do pensamento iluminista. Ambos consideravam o ser humano de seu tempo excessivamente cerceado por convenções sociais e influências do meio, distanciado de sua índole original – que seria essencialmente boa para Rousseau e potencialmente fértil, mas egoísta e submissa aos sentidos, para Pestalozzi.



Um liberal na Era das Revoluções
A Liberdade Conduzindo o Povo, de Delacroix: França exporta revolução
A Liberdade Conduzindo o Povo, 

de Delacroix: França exporta revolução

Embora durante a maior parte de sua vida Pestalozzi tenha escolhido viver em relativo isolamento, com a mulher e um filho que morreu aos 31 anos, ele nunca se alienou dos acontecimentos de sua época – chamada pelo historiador britânico Eric Hobsbawn de "Era das Revoluções". Na juventude, Pestalozzi militou num grupo que defendia a moralização da política suíça. Mais tarde, por simpatizar com o pensamento liberal e republicano, se alinhou aos defensores da Revolução Francesa. Em 1798, os franceses, em apoio aos republicanos suíços, passaram a sufocar os focos de resistência à nova ordem no país vizinho, e levaram à frente um massacre na cidade de Stans. Pestalozzi, embora chocado com os acontecimentos, atendeu à convocação do governo e montou uma escola para os órfãos da batalha, que acabou sendo uma de suas experiências pedagógicas mais produtivas. Pestalozzi não foi um iluminista típico, até por ser religioso demais para isso. Por outro lado, a importância que dava à vivência e à experimentação aproximam seu trabalho de um pioneiro enfoque científico para a educação, num reflexo da defesa da razão que caracterizou o "século das luzes". "A arte da educação deve ser cultivada em todos os aspectos, para se tornar uma ciência construída a partir do conhecimento profundo da natureza humana", escreveu Pestalozzi.



"A criança, na concepção de Pestalozzi, era um ser puro, bom em sua essência e possuidor de uma natureza divina que deveria ser cultivada e descoberta para atingir a plenitude", diz Alessandra Arce, professora da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo, em Ribeirão Preto. O pensador suíço costumava comparar o ofício do professor ao do jardineiro, que devia providenciar as melhores condições externas para que as plantas seguissem seu desenvolvimento natural. Ele gostava de lembrar que a semente traz em si o "projeto" da árvore toda. 


Desse modo, o aprendizado seria, em grande parte, conduzido pelo próprio aluno, com base na experimentação prática e na vivência intelectual, sensorial e emocional do conhecimento. É a idéia do "aprender fazendo", amplamente incorporada pela maioria das escolas pedagógicas posteriores a Pestalozzi. O método deveria partir do conhecido para o novo e do concreto para o abstrato, com ênfase na ação e na percepção dos objetos, mais do que nas palavras. O que importava não era tanto o conteúdo, mas o desenvolvimento das habilidades e dos valores.




Para pensar
A pesquisadora Dora Incontri vê na obra dos filósofos da educação anteriores ao século 19 uma concepção do ser humano "mais integral" do que a que passou a prevalecer então. Segundo Dora, naquela época a ciência, incluindo a pedagogia, se tornou materialista. "Pensadores como Pestalozzi levavam em conta aspectos hoje negligenciados, como o espiritual. " Ela lamenta a ausência dessa dimensão. No seu dia-a-dia na escola ou em seus estudos sobre educação, você já sentiu a sensação de que falta algo à teoria pedagógica? Chegou a pensar que carência é essa? De que forma ela se reflete na prática?



Quer saber mais?

A Pedagogia na Era das Revoluções, Alessandra Arce, Ed. Autores Associados, 238 págs., tel. (19) 3289-5930, 37 reais 

História da Educação: da Antiguidade aos Nossos Dias, Mario Alighiero Manacorda, Ed. Cortez, 382 págs., tel. (11) 3611-9616, 42 reais 

Pestalozzi: Educação e Ética, Dora Incontri, Ed. Scipione, 184 págs., tel. 0800-161-700, 41,90 reais