Mensagem do dia

Estude! Saber é o maior diferencial que existe!

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Direitos humanos -


Rap Du Bom Parte II
Rappin Hood - Caetano Veloso
Chegarão homens, mulheres, crianças,
pra criação do novo mundo, uma nova esperança,
sem vingança, sem luxúria, sem dinheiro,
a profissão era pra todos os guerreiros,
todos parceiros batalhando em comunhão
onde ninguém se preocupava com a divisão,
que todo povo era feliz, não havia tristeza,
éramos todos filhos de uma tal mãe natureza,
mas que beleza, se vida fosse mesmo assim,
era um perfeito ditado, especialmente pra mim,
felicidade, dignidade, amizade,
mas que saudade do meu parceiro Sabotage,
meu compromisso eu continuo a honrar,
pra sempre aquele neguinho da Vila Arapuá,
eu quero paz, quero amor, quero muito mais,
quero provar pro mundo que não somos marginais,
que nosso canto é verdadeiro e vem do coração,
não é somente um produto de consumação,
pois o sucesso e o dinheiro não vão valer nada,
se eu não puder estar sempre junto da rapaziada,
que a mil anos faz o rap, o som da periferia,
de quem tá na correria, que luta noite e dia,
deixa eu cantá, que é pros males espantá,
deixa eu dançá, mano Caetano vai tocar,
na voz, no violão uma bela canção,
então aumenta o volume que é rap du bom.

Deixa eu dançar pro meu corpo ficar odara
(aumenta o volume que é rap du bom)
Minha cara minha cuca ficar odara (ficar odara)
Deixa eu cantar que é pro mundo ficar odara
Pra ficar tudo joia rara
Qualquer coisa que se sonhara
Canto e danço que dara

Se o mundo inteiro pudesse me ouvir,
eu mandaria um papo reto para todo povo refletir,
que é pra mudar, a mente revolucionar,
pra melhorar a sua forma de pensar,
deixa pra lá, racismo e discriminação,
se liga irmão com mais saúde e educação,
já demorou agora a hora e a vez pra consertar
o que o ser humano fez.


Para conversar:
Este trecho da música fala de um tempo novo que somos convidados a construir. O que é preciso pra que isso aconteça? Que saídas são apontadas?

Nenhum comentário: