Mensagem do dia

Estude! Saber é o maior diferencial que existe!

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

O homem mais feliz do mundo

Um comerciante muito importante e rico tinha um filho infeliz. O moço estava sempre fechado em seu quarto, chorando, soluçando, cantarolando músicas tristes. O que parecia inexplicável, já que ele era belo, inteligente, jovem e não tinha problemas financeiros. De tão triste, um dia ele deixou de comer. Estava ficando magro e amarelado quando o pai resolveu tomar providências. Chamou um médico para cuidar da saúde do rapaz. “Senhor”, explicou o doutor, “seu filho foi enfeitiçado. Para restituir-lhe a alegria no coração temos de calçar seus pés com os sapatos do homem mais feliz do mundo.” “E como saberei quem é esse homem?”, perguntou o comerciante. “O senhor perceberá que ele canta muito alegremente, como um rouxinol”, respondeu o médico. 

O comerciante, então, ofereceu uma fortuna para qualquer pessoa que encontrasse os sapatos do homem feliz. E assim saíram muitos homens em busca da aventura e da recompensa. Um rapaz ouviu falar que havia um príncipe realmente contente com sua vida. Soube que ele cantava maravilhosamente. Tinha pais maravilhosos, uma esposa linda e sua vida era cheia de acontecimentos bons. O rapaz foi falar com ele, pedir-lhe um par de sapatos. E o príncipe disse: “Minha vida é mesmo tão boa que fico até triste de pensar que posso perder tudo isso. Ou que um dia morrerei...” 

Aquelas palavras foram suficientes para o rapaz desistir daquele príncipe. Com seus medos, ele não poderia cantar como um rouxinol. Homens, mulheres e crianças da pequena cidade onde o comerciante vivia foram visitar mais de cem homens que pareciam cantar felizes, mas, por um motivo ou por outro, tinham um problema ou uma aflição que os limitava. Um ficava preocupado em perder toda sua fortuna, outro achava que poderia ter alguma doença no futuro... O comerciante, então, desistiu de tudo e entregou o destino de seu filho triste à própria sorte. Para se distrair, foi passear no campo...

Qual não foi sua surpresa quando ouviu, ao longe, alguém cantando com muita alegria. Uma alegria que contagiava, como ele nunca tinha ouvido antes. “Alguém que canta assim só pode ser muito, muito feliz!”, empolgou-se o comerciante. E correu atrás daquela voz. Correu muito até avistar ao longe o vulto de um homem. Chegando perto, viu o rosto do lavrador, que trabalhava com a enxada, cavoucando o solo. Viu seu chapéu de palha, sua calça rota e, sem deixar o homem falar, foi logo explicando que tinha a necessidade de levar seus sapatos para salvar a vida do filho. Esbaforido, o comerciante não reparou que aquele homem realmente feliz como um rouxinol não possuía quase nada. Nem mesmo sapatos. Só quando olhou para baixo viu seus pés descalços. 

4 comentários:

Principe Encantado disse...

Excelente adorie o conto.
Deixo esta mensagem:
"A Melhor mensagem de Natal é aquela que sai em silêncio de nossos corações e aquece com ternura os corações daqueles que nos acompanham em nossa caminhada pela vida. Obrigado por me acompanhar,Feliz Natal"

junior disse...

Xênia, bela reflexão.

Precisamos acreditar que a alegria está dentro de cada um de nós.
Agora o que nos impede de cantar alegremente é o medo, a falta de fé em que poderemso vencer cada obstáculo.
Se cada um de nós, viver apenas o hoje, sem preocupar com a aflição de amanhã, quem sabe a felicidade fica mais tempo com a gente...

Lena

Cris Travassos disse...

Renato,

Linda homenagem. As palavras, de uma simplicidade superior, mostra que o anjo já esta ao seu lado.

Beijocas

Francisco Castro disse...

Olá, Xênia!

Essa estória mostra que a arrogância deve ser combatida e a humildade exaltada. A felicidade pode está nas pessoas mais simples, mas honestas e respeitadora. Que a mensagem extraída de seu belo texto sirva de inspeiração de vida para muitas pessoas.

Abraços

Francisco Castro