Mensagem do dia

Estude! Saber é o maior diferencial que existe!

terça-feira, 29 de junho de 2010

O Anti- Cristo tem nome e está em cada esquina



Crack



Desde pequena ouço as pessoas dizerem que o fim do mundo esta próximo, e que o Anticristo esta por vir. Não precisa ser religioso para prever que esse dia está cada vez mais próximo. Basta para isso ver as noticias que assistimos todos os dias nos jornais, o nosso planeta esta ficando sufocado,novas doenças são fortes ameaças, sem falar em tamanha violência que alguns anos atrás assombravam apenas os grandes centros e hoje já são realidades ate mesmo nas ‘pacatas’ cidades do interior.



Pesquisando e conversando com especialistas (e olham que eram especialistas mesmo, pois a maioria eram viciados) no assunto, venho até aqui dizer que o Anticristo já chegou, e  ele tem nome: Crack. Não, não, não é o Pelé, nem o Maradona ou aquele termo de informática, e sim a droga que hoje vem sendo a mais consumida no Brasil.



O Crack que vem de uma mistura entre a cocaína e o bicarbonato de sódio (queria até saber quem foi o espertinho que fez a experiência, desculpem me o palavreado: "FDP") é uma droga avassaladora, altamente viciante (pode ter certeza se você experimentar vai querer mais, até mesmo a sua mãe que nunca fez uso de nenhuma substancia aditiva se experimentar vai querer, para tanto não experimente), e com um poder de destruição enorme. Ela não destrói somente o usuário, destrói também aqueles que estão diretamente ligado com o usuário, ou seja a família. Há relatos de mães que emagrecem mais que o próprio filho que é o usuário, pois a mãe entra em uma depressão tão profunda que não consegue se alimentar. Por conseqüência da destruição da família podemos tirar a conclusão de que a próxima a ser destruída será a sociedade em geral, pois a família é  célula  principal da sociedade.

Para os usuários que estão em uso continuo da droga, o  mundo já acabou, pois eles so tem em mente uma coisa, o crack, o resto não importa, nem mesmo as necessidades vitais de um ser humano importam para eles, pois eles deixam de se alimentar e dormir para fazerem uso da droga, para eles só o crack existe, nada mais, filhos, mães, emprego, tudo isso não tem significados para aqueles que foram seduzidos pelo crack.



Daí, a minha conclusão de que o crack é o anticristo, pois ele faz o possuído matar até mesmo a própria mãe (basta ver as noticias no Google, vários filhos já mataram pela droga), e o pior de tudo é que não consigo enxergar a luz no fim do túnel, pois o governo finge que não vê.  só sabem prender usuários, que muitas vezes não são criminosos e sim doentes.



Isso mesmo o crack é uma questão de saúde publica, o governo deveria oferecer acesso a clinicas de recuperação em todas a s cidades  e principalmente o governo deveria combater o trafico( na época da lei seca nos EUA, vários alcoólatras pararam de beber pelo simples fato de não encontrarem a bebida), talvez esse seria um grande passo para ajudar o usuário, afinal se você não encontra o crack para comprar, não tem como fumá-lo.

No resto só nos falta rezar e pedir para Deus mais uma vez derrotar o Anticristo.

Desculpem se exagerei na comparação, mas com certeza este texto servirá de alerta para muitos que ainda não experimentaram, tomara que continuem sem conhecer, pois o crack é um caminho nas maiorias das vezes sem volta.

domingo, 27 de junho de 2010

A Prisão de Cada Um



O psiquiatra Paulo Rebelato, em entrevista para a revista gaúcha Red 32, disse que o máximo de liberdade que o ser humano pode aspirar é escolher a prisão na qual quer viver. 

Pode-se aceitar esta verdade com pessimismo ou otimismo, mas é impossível refutá-la. 

A liberdade é uma abstração. 

Liberdade não é uma calça velha, azul e desbotada, e sim, nudez total, nenhum comportamento para vestir. No entanto, a sociedade não nos deixa sair à rua sem um crachá de identificação pendurado no pescoço. 

Diga-me qual é a sua tribo e eu lhe direi qual é a sua clausura. 

São cativeiros bem mais agradáveis do que Carandiru (ex-presídio brasileiro de péssimas condições). Para pegar sol, ler livros, receber amigos, comer bons pratos, ouvir música, ou seja, uma cadeia à moda Luis Estevão (parlamentar preso em cela especial), temos que advogar em causa própria e habeas corpus, nem pensar. 

O casamento pode ser uma prisão. E a maternidade, a pena máxima ... 

Um emprego que rende um gordo salário trancafia você, o impede de chutar o balde e arriscar novos vôos. O mesmo se pode dizer de um cargo de chefia. Tudo que lhe dá segurança, ao mesmo tempo o escraviza. 

Viver sem laços igualmente pode nos reter. 

Uma vida mundana, sem dependentes para sustentar, o céu como limite: prisão também.

Você se condena a passar o resto da vida sem experimentar a delícia de uma vida amorosa estável, o conforto de um endereço certo e a imortalidade alcançada através de um filho. 

Se nem a estabilidade e a instabilidade nos tornam livres, aceitemos que poder escolher a própria prisão já é, em si, uma vitória. 

Nós é que decidimos quando seremos capturados, para onde seremos levados. É uma opção consciente. Não nos obrigaram a nada, não nos trancafiaram num sanatório ou num presídio real, entre quatro paredes. 

Nosso crime é estar vivo e nossa sentença é branda, visto que outros, ao cometerem o mesmo crime que nós - nascer - foram trancafiados em lugares chamados analfabetismo, miséria, exclusão.. 

Brindemos: temos todos cela especial! 

Meus valores

ESCALA DE VALORES

Tente imaginar-se organizando a “vitrine”, ou mesmo a “sala de troféus” da sua vida. Lembre-se de detalhes de sua infância, da adolescência, juventude, início da carreira profissional, início da vida amorosa...Quais “produtos ou conquistas” seriam colocadas nos lugares superiores? 

É claro que os “valores da sua vida” foram sendo substituídos por outros com o passar dos anos, com alterações da sua vida econômica, questões regionais, sociais e de maturidade, não é mesmo?

Tente, por exemplo, abordar uma criança de 4 anos que esteja entretida com seu brinquedo predileto e propor a troca do mesmo por uma escritura de imóvel. OK, ela é uma criança, no entanto, naquele momento, seu brinquedo vale muito mais do que qualquer outra oferta.

Convença um adolescente a dormir cedo, não ir à “balada”, não ficar no MSN ou Orkut, etc. para focar na construção de sua futura carreira. Lógico que ele sabe da importância de sua futura carreira, mas, naquele momento, ele está sofrendo tamanha transformação, tamanha “erupção hormonal” que outras situações acabam sendo priorizadas (ainda bem!!).

A escala de valores pode variar do mundo tangível, material para um mundo virtual, cultural, de experiências e vivências. Soube recentemente a história de um office-boy que comprou uma “camiseta” da marca Diesel em 12 PRESTAÇÕES!! Um ano para pagar uma camiseta!! Para ele, ter a tal camiseta é prioridade em sua escala de valores!! Conheço pessoas que não trocam de carro há alguns anos, no entanto, programam-se para “banhos culturais” no exterior a cada dois anos!! Outros têm fome de informação, de falar com pessoas interessantes...Até nos relacionamentos (principalmente) a escala de valores precisa ser considerada, compartilhada, planejada a dois e objetivada!!

Já pensou na SUA escala de valores?

No excelente livro do Dr. Drauzio Varella (“Por um Fio”), uma passagem marcou para sempre a minha vida. Trata-se de um momento, em que ele está visitando um executivo, já com um estágio bastante avançado de um tumor. Tudo era impressionante em sua casa: desde as duas Mercedes na garagem, decoração, equipamentos tecnológicos e um detalhe: o quarto em dois níveis, separados por três degraus. Durante a visita, um rapaz que trabalhava para o executivo, após ser orientado de seus afazeres e com algumas contas na não, saltou os três degraus em direção à porta. Tal gesto, tão comum para a maioria das pessoas, provocou o seguinte comentário do executivo: “Daria o que tenho para dar um pulo desses...”.

Muitas vezes valorizamos erroneamente as coisas e as pessoas. Pense nisso!

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Nunca acontecerá com o meu filho(a)!



 É estranho como nós, pais, acreditamos poder blindar nossos filhos com nossa proteção maternal ou paternal. Acreditamos que plantamos no solo fértil de seu coração todas as boas sementes para uma vida saudável e em sociedade. Temos a sensação que nossos filhos são quase perfeitos e só não são perfeitos e melhores por que a perfeição é para a divindade.

Como somos infantis ao pensar que eles respiram o amor ao próximo e a si mesmo, a caridade, a solidariedade, a justiça, a feraternidade, o respeito ao outro, a si mesmo, e ao seu próprio corpo.

Um dia, de repente, nos deparamos com a dura realidade. Nossos anjinhos, não são assim tão anjinhos... Muitos mentem, manipulam o nosso amor sincero e o que pode ser pior usam drogas.

E, quando nos deparamos com essa realidade nosso mundo cai por terra. Nós sentimos culpados e perguntamos: porque? Onde foi que errei?

Sinceramente, digo, a você pai, a você mãe, não somos culpados de nada. Estamos isentos. Nossos filhos fazem suas próprias escolhas, e muitas vezes escolhas erradas e que nos causam muita dor.

Leia o relato de algunsdependentes e co-dependentes desse monstro chamdo crack, que se viram no fundo do poço:

  1. "o meu filho esteve imternado 30 dias conseguiu se contrlar um pouco mas fazem dois dias que esta comprando droga e vendendo o quem dentro de casa,ele es transformou em um mostro que so destroi tudo e ; todos eu chego a pensar que naõ tem mais volta,vou tentar de novo a internaçâo pois estou perdendo as forças p lutar... Joice, SC
  2. " Me casei e no outro dia descobri meu marido fumava crack, foi os piores 5 meses da minha vida. Hoje ele esta numa clinica graças a DEUS, ele estava magr,o com dores no peito, tosse, dores nos pulmoes, estav amorrendo. Só JESUS liberta de qualquer droga basta querer ser liberto. O crack destroi toda a familia e a familia precisa se unir contra essa maldita droga.EU TE AMALDIÇOO CRACK EM NOME DE JESUS." L.I. G. ipatinga - MG - 
  3. Aprendi que a gente nunca deve desistir de um viciado por que voçe é a luz dele, por favor pense nisso. fica na fé..  caljesus38c@hotmail.comptu - MG - 
  4. Socorro, pelo amor de Deus eu não aguento mais, ver meu filho nesta situação, a 4 anos caiu nesta maldita droga que é o Crack e não há jeito de sair, a nossa familia já perdeu tudo que tinha, o meu filho era uma pessoa de bem tinha um ótimo trabalho familia tudo mais, hoje não tem nem roupas para vestir, está acabado ele e todos nós, por varias eu pedi a Deus a minha morte, porque não tem no mundo castigo pior do que ver um filho nesta situação,AUTORIDADES PELO AMOR DE DEUS FAÇAM ALGUMA COISA." I.R CAÇADOR - SC - Brasil

  5. "Casei com usário de crack faz 10 meses,. Namoravamos a quase 4 anos e nunca tinha pecebido isto. Sempre achei q tinha algo diferente, pois ele era muito inquieto, sempre dava "perdia celulares", o relacionamento dele coma familia era um pouco conturbado. Andava com muitas mentiras, n sei nem pq eu levei a frente este relacionamento, mas nunca consegui mim livrar dele. Ele é uma boa pessoa, tem um grande coração, mas se meteu nesta e como um casamento é diferente de um namoro, p continuar casada com ele, preciso ajudar a sair desta, mas sei como. Ele mente muito, andora esta na rua, na verdade se sente mal ao estar em casa. Por favor mim ajudem!!!!!"  

    M. S. M.


    Aracaju - SE - Brasil
  6. "ola, nunca me imaginei ter feito o qe fi na pedra,uma droga maldita enfernal nao sai da cabeca me levou tudo em 2 anos e meio. bom hj estou limpo a 90 dias apos uma internacao de 45 dias a base de remedio,clinica hospitalar,hj me seguro pela minha mae nao qero mais vela chorar... estou lutando contra min mesmo e tao diabolico qwe chego a suar todos os dias preciso viver vivo a cada dia qwe estou limpo, obrigado a todos e minha mamae por cada dia qwe vivo. " M. K. Balneário Camburiu - SC
  7. Descobri a 1 ano que meu filho estava viciado nessa droga maldita que não quero nem dizer o nome,nunca pude dar a ele um tratamento numa clinica pois ganho pouco e não tinha como pagar uma.Ele vendeu absolutamente tudo que eu tinha em casa ,emagreci 20 quilos vivi o inferno.Hoje consegui interná-lo numa clinica.Rezo e peço a Deus que ele consiga a cura que todos nós almejamos.Tenho fé é só o que me resta." R.E.S. Uberaba MG
  8. Eu era uma guria muito mimada pelos pais e meus parentes moravam fora da cidade, tinha só meus pais aqui, mas eu preciso falar o que o CRACK fez com minha vida.Aos 14 anos perdi meu pai, teve um ataque cardíaco, e em 3 meses minha mãe se juntou com um homem que eu sabia que usava maconha, não gostei, tentei conversar e ela não me ouvia, dizia que eu estava com ciumes, com o tempo minha mãe foi imagrecendo, ficando feia com rugas. As coisas dentro da minha casa começarao a sumir, meu padrasto tentava abusar de mim e minha mãe não fazia nada, não a reconheci mais, preciso que entrem em contato comigo para me ajudar o que fazer, se poderem me mandem um e-mail, pois quero falar com vocês. Beijo" . E.B.K. Santa Catarina
  9. "No momento em que escrevo esta msg estou saindo da brisa de 4 pedras de crack que eu fumei pois depois que acabou fumei um baseado,por acaso minha mae veio falar de casa propria,entrei em assunto com ela sobre emprestimo pois bati meu carro a 2 meses e prescizaria arruma-lo num orçamento de 4000 reais e tenho mais 2000 em dividas de cartão de credito e limites de contas Ai cara em dois meses sem meu carro tive uma recaida grave to devendo 350 reais e e ja nao tenho mais da onde arrumar dinheiro pra fumar,falei do emprestimo pra minha mae e entrei na brisa de mostrar quanto eu to devendo ela chorou mas nao sabe da minha recaida ai meu mundo acabou a lagrima da minha mae ta doendo no coração. "  GHB - Sto André
  10. sou uma mae lutando p tirar o filho do craque ontem pele quarta vez com ordem judicial consegui internar vo meu filho,gostaria de perguntar as autoridades onde estao as vagas para os dependentes de craque, hoje estou com o coração dilaserado de tanto correr pela vaga ,mas consegui so por hoje, nao desistam tenham confiança em Deus." HGF - Araxá - Mg
  11. Estamos passando por uma situação muito dificil meu filho de 15 anos é usuario de maconha cocaina e crack, não sabemos mais o que fazer agora descobri que ele está se prostituindo com homossexuais." DER - Uberlandia 

  12. A minha irma caçula usa crack desde seus 15 anos elae muito agressiva quando esta sob o efeito da droga,ameaça a mae e todos,acabei de perder meu pai e acho que o vicio dela ajudou com que ele piorasse da depressao foi o que agravou o seu estado de saude,ela se sente culpada e em vez de melhorar ela so piora a cada dia,queria dizer que esta droga destroi lares,acaba agravando uma depressao e mata quem mais agente ama,confesso ela me deixou orfao de pai(a droga)mas nao vou deixar ela destruir o resto que sobrou da minha familia,ela fez ir embora a pessoa que eu mais admirava,meu pai,meu heroi,mas sei que ela um dia vai ser derrotada por todos aqueles que acreditam que o bem pode vencer." 

    Patricia Carvalho alves


    Porto Alegre - RS - Brasil




    * Os depoimentos não sofreram correções ortograficas.

terça-feira, 22 de junho de 2010

Educar é uma tarefa difícil...

Muitos casais estão optando por não terem filhos. E, infelizmente é uma decisão que tem como motivação a realidade social que nos cerca.

Existem vários fatores externos que estão interferindo diretamente na personalidade de nossos filhos, principalmente jovens e pré adolescentes.

Poucas coisas são mais importantes na vida que educar crianças. No entanto, a maioria das pessoas não recebe nenhuma educação formal para realizar essa tarefa com sucesso. Em grande medida, as habilidades de educar filhos são desenvolvidas na observação de como nossos pais lidaram conosco e com os nossos irmãos. Quando temos pais tranquilos e eficientes, nossas habilidades de educar tendem a funcionar . Se nossos pais foram pouco habilidosos em lidar com os filhos, tendemos a ter dificuldade em lidar com nossos próprios filhos.

Embora a educação de filhos possa ser tremendamente compensadora, é, muitas vezes, cheia de dores de cabeça, confusão e sofrimento. Abaixo delineamos algumas diretrizes que poderão auxilia los a ter um relacionamento pleno e mais positivo com seus filhos. Escolha aquelas que são apropriadas para a situação:


  1. A autoridade é essencial para manter ordem e estrutura na família. Seus filhos o respeitarão mais se acreditarem que você deve ser a figura de autoridade nesse relacionamento.
  2. Sempre se lembre das palavras "firme" e "gentil". Um pai costumava dizer "duro como prego e gentil como um cordeiro". Tente equilibrar.
  3. Estabelecer regras de convivência com a criança aumenta a responsabilidade. Os limites são conhecidos e a criança aprende a lidar com a autoridade quando adulta.
  4. Faça valer o que diz. Não permita que a culpa o faça voltar atrás naquilo que sabe que é o certo.
  5. Use a disciplina para ensiná los, em vez de castigar ou revidar por causa do mau comportamento.
  6. É importante que faça valer consequencias rápidas e claras para regras quebradas. Bronca e gritaria são extremamente destrutivas e ineficientes.
  7. Uma forma dos filhos aprenderem valores é observando o comportamento dos pais. Ajude. Ensine-lhes valores por meio de sua conduta e de sua experiência de vida.
  8. Ajude-os a aprender com seus erros. Não os menospreze, senão eles o farão consigo mesmo quando não alcançarem a perfeição.
  9. Demonstre que a organização torna o dia a dia mais fácil. Isso pode significar manter o quarto arrumado, mesmo quando essa não seja a tendência natural deles.
  10. Respeite seus filhos. Trate-os como os trataria na frente dos outros, pois isso também os ensina a serem autênticos com as pessoas.
  11. Seja um bom ouvinte. Descubra o que seus filhos pensam antes de lhes dizer o que voce pensa.
  12. Passe algum tempo especial comos seus filhos todos os dias, fazendo o que goatam, pois isso irá fortalecer o elo entre voces e levantara a auto-estima deles.
  13. Respeito a natureza e aos animais são valores que devem ser reforçados.
  14. agradecer o que recebem é outro aprendizado importante.
  15. Incentive seus filhos a trabalhar por aquilo que querem ao contrário de lhes dar tudo o que pedem. O trabalho é bom para eles.
  16. Ajude-os a superar incapacidade e fraquezas.
  17. Peça desculpas quando cometer erros.
  18. As crianças assumem os rotulos que lhes damos. Seja cuidadoso com os apelidos e as frases que usa para descrever seus filhos.
  19. Ajude-os a ter ilhas de competencia em areas de seu interesse( esporte, música, etc.0 A Auto-estima se baseia na capacidade de a pessoa se sentir competente.
  20. Não permitam que culpem os outros pelo que acontece em sua vida.
Enfim, ser bons pais é resultado de aprendizado. Leia, informe-se, aprenda tudo o que puder. Para que possamos garantir um futuro melhor para nossos filhos.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Alguma frases Infelizes ditas aos nossos filhos



Você seria capaz de recordar as frases que lhe foram ditas na infância e o influenciaram negativamente? Isto é, aquelas frases que fizeram com que você se sentisse mal, quase um zero à esquerda?

É possível que alguns de nós recordemos de uma ou outra que fizeram a nossa infelicidade infantil. E se as recordamos, ainda hoje, passada a infância e adolescência, é porque verdadeiramente nos marcaram.

Pois bem. Quantas vezes, como pais, dizemos aos filhos aquelas coisas mesmas que tanto mal nos fizeram.

A frase: Como é que você pode ser tão burro! é uma delas.

De consequências desastrosas para o autoconceito da criança, põe em dúvida, de forma muito clara, a sua capacidade.

Afinal burro está associado ao incapaz, ao que não consegue fazer as coisas direito.

Ao duvidar da habilidade do filho, os pais lhe passam a sensação de incompetência, que pode acompanhá-lo para a vida toda.

Além do que, se abraçar o conceito, a criança poderá passar a se comportar como tal. Tornar-se, de forma proposital, ainda que inconsciente, o incapaz que sugerem que ela seja.

A frase é pronunciada nos momentos mais nevrálgicos do relacionamento entre pais e filhos.

A mãe entra na sala e descobre o pequeno pendurado na janela. Ela já lhe falou, pela suas contas, mais de mil vezes, para não subir. Assustada, com medo, ela corre, puxa o pequeno para dentro e larga a frase, acrescentando:

Já não lhe falei? Você não consegue aprender?

Melhor do que tal explosão, seria tornar a explicar à criança o perigo que ela corre repetindo aquele gesto.

Se contarmos até dez, dominarmos o nosso medo, com habilidade poderemos tirar a criança do perigo e lhe dizer:

Janela não foi feita para subir.

Colocamos os limites, sem agredir. Falamos da realidade da janela e dos perigos que ela representa, sem descer à questão da capacidade do pequeno em julgar se pode ou não subir ali sem problema.

É interessante considerar que todos almejamos que nossos filhos progridam e somos nós mesmos os que lhes colocamos obstáculos, criando-lhes situações plenamente dispensáveis.

* * *

Educar é tarefa que requer esforço desde que nós mesmos ainda estamos um pouco longe de sermos educados.

Comecemos por nos educar a fim de que a educação dos nossos filhos se dê em clima de segurança, amor e respeito.

Lembremos que a missão de pais é um dever muito grande, que implica, mais do que pensamos, nossa responsabilidade para o futuro.

E verifiquemos que Deus deu à criança uma organização débil e delicada, para facilitar a tarefa dos pais, tornando-a mais acessível a todas as impressões.

Fonte: Momento Espirita(www.momento.com.br) 

terça-feira, 15 de junho de 2010

A Cor da Saudade



Era uma vez uma menina que tinha um pássaro encantado. Ele era encantado por duas razões: não vivia em gaiolas, vivia solto, vinha quando queria, quando sentia saudades... E sempre que voltava, suas penas tinham cores diferentes, as cores dos lugares por onde tinha voado. 

Certa vez, voltou com penas imaculadamente brancas, e contou histórias de montanhas cobertas de neve. 

Outra vez, suas penas estavam vermelhas, e contou histórias de desertos incendiados pelo sol. Era grande a felicidade quando eles estavam juntos. Mas, sempre chegava a hora do pássaro partir... 

A menina chorava e implorava: 

- Por favor, não vá. Terei saudades, vou chorar. 

- Eu também terei saudades... - dizia o pássaro 

- Mas vou lhe contar um segredo! Eu só sou encantado por causa da saudade. É ela que faz com que minhas penas fiquem bonitas... senão você deixará de me amar. 

E partiu... 

A menina, sozinha, chorava. Uma certa noite ela teve uma idéia: e se o pássaro não partir? Seremos felizes para sempre! Para ele ficar, basta que eu o prenda numa gaiola. 

E assim fez. A menina comprou uma gaiola de prata, a mais linda que ela encontrou. Quando o pássaro voltou, eles se abraçaram, ele contou histórias e adormeceu. 

A menina aproveitou o seu sono e o engaiolou. 

Quando o pássaro acordou deu um grito de dor. 

- Ah! O que você fez? Quebrou o encanto. Minhas penas ficarão feias e eu me esquecerei das histórias. Sem a saudade, o amor irá embora... 

A menina não acreditou... achou que ele se acostumaria. Mas, não foi isso o que aconteceu. Caíram as plumas e as penas transformaram-se em um cinzento triste. Não era mais aquele o pássaro que ela tanto amava... 

Até que ela não mais agüentou e abriu a porta da gaiola. 

- Pode ir, pássaro! Volte quando você quiser... 

- Obrigado - disse o pássaro - irei e voltarei quando ficar encantado de novo. Você sabe, ficarei encantado de novo quando a saudade voltar dentro de mim e dentro de você. 

Quantas vezes aprisionamos a quem amamos, pensando que estamos fazendo o melhor? Pense! Deixar livre é uma forma singela de ter... Direcione o seu amor não para a prisão e sim para a conquista, sempre.

O MSN

 O MSN

Não estou falando desta vez dos emoticons insuportáveis que transformaram a leitura em um jogo de decodificação, mas as declarações de amor, saudades, empolgação traduzidas através do nick.

O espaço 'nome' foi criado pela Microsoft para que você digite O NOME que lhe foi dado no batismo.
Assim seus amigos aparecem de forma ordenada e você não tem que ficar clicando em cima dos mesmos pra descobrir que 'Vendo Abadá do Chiclete e Ivete' é na verdade Tiago Carvalho, ou 'Ainda te amo Pedro Henrique' é o MSN de Marcela Cordeiro.
Mas a melhor parte da brincadeira é que normalmente o nick diz muito sobre o estado de espírito perfil da pessoa. Portanto, toda vez que você encontrar um nick desses por aí, pare para analisar que você já saberá tudo sobre a pessoa...

'A-M-I-G-A-S o fim de semana foi perfeito!!!' acabou de entrar. Essa com certeza, assim como as amigas piriguetes (perigosas), terminou o namoro e está encalhadona. Uma semana antes estava com o nick 'O fim de semana promete'. Quer mostrar pro ex e pros peguetes (perigosos) que tem vida própria, mas a única coisa que fez no fim de semana foi encher o rabo de Balalaika, Baikal e Velho Barreiro e beijar umas bocas repetidas.

O pior é que você conhece o casal e está no meio desse 'tiroteio', já que o ex dela é também conhecido seu, entra com o nick 'Hoje tem mais balada!', tentando impressionar seus amigos e amigas e as novas presas de sua mira, de que sua vida está mais do que movimentada, além de tentar fazer raiva na ex.

'Polly em NY' acabou de entrar. Essa com certeza quer que todos saibam que ela está em uma viagem bacana. Tanto que em breve colocará uma foto da 5ª Avenida no Orkut com a legenda 'Eu em Nova York'. Por que ninguém bota no Orkut foto de uma viagem feita a Praia-Grande - SP ?

'Quando Deus te desenhou ele tava namorando' acabou de entrar. Essa pessoa provavelmente não tem nenhuma criatividade, gosto musical e interesse por cultura. Só ouve o que está na moda e mais tocada nas paradas de sucesso. Normalmente coloca trechos como 'Diga que valeuuu' ou 'O Asa Arreia' na época do carnaval.

Por que a vida faz isso comigo?' acabou de entrar. Quando essa pessoa entrar bloqueie imediatamente. Está depressiva porque tomou um pé na bunda e irá te chamar pra ficar falando sobre o ex.

'Maria Paula ocupada prá c** ' acabou de entrar. Se está ocupada prá c**, por que entrou cara-pálida? Sempre que vir uma pessoa dessas entrar, puxe papo só pra resenhar; ela não vai resistir à janelinha azul piscando na telinha e vai mandar o trabalho pro espaço. Com certeza.

'Paulão, quero você acima de tudo' acabou de entrar. Se ama compre um apartamento e vá morar com ele. Uma dica: Mulher adora disputar com as amigas. Quanto mais você mostrar que o tal do Paulão é tudo de bom, maiores são as chances de você ter o olho furado pelas sua amigas piriguetes (perigosas).

'Marizinha no banho' acabou de entrar. Essa não consegue mais desgrudar do MSN. Até quando vai beber água troca seu nick para 'Marizinha bebendo água'. Ganhou do pai um laptop pra usar enquanto estiver no banheiro, mas nunca tem coragem de colocar o nick 'Marizinha matriculando o moleque na natação'.

> > > ' < . ººº< . ººº< / @ || e $ $ ! || |-| @ >ªªª . >ªªª >' acabou de entrar. Essa aí acha que seu nome é o Código da Vinci pronto a ser decodificado. Cuidado ao conversar: ela pode dizer 'q vc eh mtu déixxx, q gosta di vc mtuXXX, ti mandá um bjuXX'.

'Galinha que persegue pato morre afogada' acabou de entrar. Essa ai tomou um zig e está doida pra dar uma coça na piriguete que tá dando em cima do seu ex. Quando está de bem com a vida, costuma usar outros nicks-provérbios de Dalai Lama, Lair de Souza e cia.

'VENDO ingressos para a Chopada, Camarote Vivo Festival de Verão, ABADÁ DO EVA, Bonfim Light, bate-volta da vaquejada de Serrinha e LP' acabou de entrar. Essa pessoa está desesperada pra ganhar um dinheiro extra e acha que a janelinha de 200 x 115 pixels que sobe no meu computador é espaço publicitário.

'Me pegue pelos cabelos, sinta meu cheiro, me jogue pelo ar, me leve pro seu banheiro...' acabou de entrar. Sempre usa um provérbio, trecho de música ou nick sedutores. Adora usar trechos de funk ou pagode com duplo sentido. Está há 6 meses sem dar um tapa na macaca e está doida prá arrumar alguém pra fazer o servicinho.

'Danny Bananinha' acabou de entrar. Quer de qualquer jeito emplacar um apelido para si própria, mas todos insistem em lhe chamar de Melecão, sua alcunha de escola. Adora se comparar a celebridades gostosas, botar fotos tiradas por si mesma no espelho com os peitos saindo da blusa rosa. Quer ser famosa. Mas não chegará nem a figurante do Linha Direta.

Bom é isso, se quiserem escrever alguma mensagem, declaração ou qualquer coisa do tipo, tem o campo certo em opções 'digitem uma mensagem pessoal para que seus contatos a vejam' ou melhor, fica bem embaixo do campo do nome!! Vamos facilitar!!!! 

segunda-feira, 14 de junho de 2010

APRENDENDO OU ENSINANDO?





Desde pequenos aprendemos algo.

As primeiras coisas que nos ensinam é a falar papai e mamãe, daquele jeito infantil que os pais ficam quando recebem um novo membro na família.
Depois nos ensinam a andar, vamos à escola, aprendemos a ler, continuamos crescendo e aprendendo cada vez mais até nos tornarmos adultos.
Aí, criamos um impasse em nossas vidas: aprender mais ou ensinar aos que não sabem?
Se você está hoje nesse dilema, talvez possa ajudar com algumas dicas que podem ser preciosas.

Aprenda ensinando

Ao longo de sua vida, com certeza, você aprendeu a fazer algumas coisas importantes, não é mesmo?
E tenho certeza que faz melhor do que muitos por aí. 
Mas, ao longo do tempo, elas vão ficando esquecidas num cantinho qualquer de sua estrada.
Essa é a principal razão pela qual, geralmente, as pessoas esquecem aquilo que aprendem.
A melhor maneira de manter vivo o nosso próprio aprendizado, sem deixá-lo escondido nos cantos da vida, é praticar esse conhecimento, dividindo-o com as pessoas à sua volta, ensinando.
É ensinando que se aprende cada vez mais.
Encontre um espaço no seu trabalho, em sua casa, em sua comunidade onde possa ensinar algo que tenha aprendido e que será útil às pessoas.
Ensine, da mesma forma que você aprendeu, ou melhor, se possível, e divida tudo que aprendeu e estará aprendendo muito mais.

Aprenda a arrumar um tempo para você

Você já percebeu que arruma tempo para fazer tanta coisa para um monte de gente e que quando resolve fazer algo por você está com muito cansaço ou não tem tempo?
Pois é!
Tire um tempo para algo que gosta de fazer mas, só você, sem ninguém.
Não se iluda com o jogo do contente. Aquele joguinho onde você diz que um dia fará tal coisa, talvez nas férias, talvez na aposentadoria...
Faça agora, você precisa de pelo menos um minuto para você e esse momento tem que ser já.
Já reparou que se o seu carro sofre um amassadinho você corre para o martelinho de ouro, mas se sua a visão embaça você enrola para ir ao oculista?
Encontre um tempo para você e... rápido.
Antes que o seu carro esteja sempre zero-quilômetro e você pareça uma charanga velha, rateando pelas esquinas da vida.
Você descobrirá, arranjando esse tempo para si, que se renovará constantemente, tendo energia de sobra e paz suficiente, sem precisar para isso ir visitar o Nepal...

Ensine as pessoas a fazer projetos simples

Existe muita gente pelo mundo que projeta uma vida tão ambiciosa que acaba morando no Monte Olimpo, e Zeus fica morando no andar de baixo...
Aí você me fala:
- Mas, não temos de ser ambiciosos? Como conseguiremos crescer na vida sem ambição?
Eu vou lhe responder que projetos faraônicos eram coisas de Faraós e não de candidatos à farofa...
Acredito que temos de ser do tamanho de nossas possibilidades e fazê-las crescer, mesmo que pouco a pouco, assim nós cresceremos com elas, construindo o que eu chamo de sonho e não ambição.
Essa história de pensar grande e sonhar maior ainda é muito poética, mas pouco eficaz.
Muita gente imagina ser capaz de carregar um fardo muito pesado mas, aos poucos, sente nas costas a mesma sutileza de uma pata de um elefante, vendo suas expectativas grandiosas indo embora...
Ensine as pessoas a ter pequenas atitudes, todos os dias, que possam produzir um resultado positivo na direção de seus grandes desejos.
As pessoas mais cultas do planeta tiveram que aprender primeiro o bê-á-bá para depois seguirem adiante...
Grande parte das pessoas fracassa por se envolver em projetos baseados em suposições, sem nenhuma estrutura para se sustentar quando o primeiro entrave surgir.
Mostre-lhe que pequenas atitudes podem gerar grandes resultados.
Ensine-lhes que é possível colocar seus sonhos e projetos nas nuvens, mas primeiro tem que se construir cada degrau para chegar lá.
Não os deixe querer andar na velocidade do som.
Ensine-os a andar na velocidade de seu próprio ritmo e seus maiores sonhos chegarão, com certeza, assim como os seus chegaram.

E, com isso, você terá ensinado tudo o que aprendeu.
Com o tempo que você tem agora, pise construindo, degrau por degrau, com fé que em breve você terá seu caminho pronto para seguir sem medo.
Viu, como é fácil?

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Refletindo sobre a copa do mundo 2010


Iniciamos hoje mais um evento esportivo mundial. A África do Sul já demonstrou a sua alegria em receber as seleções dos países participantes. Diante a uma festa dessa grandiosidade fica sempre uma lacuna para filosofar, não é verdade?
Existem algumas verdades que não deveríamos esquecer jamais, mas, em ocasiões assim se tornam mais importantes ainda.
  • A melhor maneira de mudar o padrão de vida é melhorar o padrão do pensamento. Estamos vivenciando com nossos irmãos africanos o inicio de uma nova história, ainda inicial é verdade, mas, que busca a verdadeira inclusão.
  • As coisas mais extraordinárias são as mais simples. É maravilhoso ver as pessoas nas ruas, espalhando sorrisos e felizes por estarem ali.
  • Os sentimentos devem estar sempre em liberdade. Não se deve julgar o futuro pelo sofrimento passado. Assistindo as imagens pela TV, vemos um povo que vibra, que é autentico, caloroso, sem mágoas do seu triste passado. 
  • A persistência é o caminho do êxito. Imaginem se Nelson Mandela tivesse desistido depois de anos de prisão?
  • Nossa atividade diante da vida não depende necessariamente do que se passa em volta de nós, e sim do que se passa dentro de nós. Percebo que nesses eventos, não existe espaço para rancores ou xenofobia, é a paz trazida pelo espírito esportivo que governa.
  • A felicidade cresce em corações abertos. Você consegue perceber tristeza no olhar das pessoas, dos atletas e jornalistas que estão presentes ali, vivenciando a historia ao vivo?
  • Se você se sente só, é porque construiu mais muros do que pontes. Ontem fiquei admirada com o carinho que o povo africano demonstrou com sua seleção, mesmo sem terem ganho ainda nenhum jogo.
  • Sonhos são gratuitos. Transformá-los em realidade tem um preço. É preciso dar o melhor de si e ainda superar o melhor dos outros também. è um esforço absoluto para fazer feliz uma nação inteira de torcedores.

  • É preciso correr riscos, seguir certos caminhos e abandonar outros. Nenhuma pessoa é capaz de escolher sem medo. Foi o que fez nosso técnico Dunga. E, nós, esperamos que ele tenha feito uma boa e certeira escolha.

Rumo ao HEXA Brasil!



quarta-feira, 9 de junho de 2010

Dia dos Namorados, a crítica!

Oba, mais um dia celebrativo! É uma pena não ter campeonato mundial destes dias inventados pelo comércio, pela política e pela propaganda. Se existisse, o Brasil já estava na final... Dia da criança, do idoso, das mães, dos pais, dos namorados, e noivos e casados, da tristeza e da alegria, dos pinguços e dos infartados, das profissões todas, médicos, odontólogos, advogados, professores, normalistas, vigaristas, cachaceiros e punguistas, vamos acrescentando e inventando, tudo vale nesta terra do vale-tudo... 

Desde que dê notícia no jornal e venda nos shoppings. E olhem que não entrei na safra dos políticos: dia do vereador, deputado e senador, e por aí acima até o dia do presidente... Agora então podíamos ter um dia entrelaçado: dia dos namorados candidatos do eleitorado! Aproveita, meu amigo, dá tempo: amigo, aqui está seu candidato, um enamorado ansioso pelo seu voto! Gostando da data e da oportunidade, leio na imprensa os namoros políticos, dos candidatos e dos partidos, safadezas dos amores traídos. Se os amores não são necessariamente sérios, os de origem política ganham o campeonato em qualquer campo ou Estado. 

Vejo a salada mineira, Helio Costa roubando os partidos do Anastasia, que namorava com o PT, que namorava com... deixa pra lá, porque nos demais estados a confusão é igual. Penso para conferir e consultar meus leitores. O maior partido nacional é o PMDB, certo? Existe forte em todos os estados, e serve de exemplo para nosso dia do namorado político: em cada estado tem um comportamento e uma aliança normativa particular. Mais interessante e brasileiro: o próprio PMDB confessa a fragilidade de seus namoros, porque o casamento que realmente pretende é com a Presidência – e nesta não lhe deram oportunidade. Minha conclusão é: política, como namoro, é doença de prognóstico incerto, e risco “ vergens ad malo”, que significa “piorando”. Isto porque seus namoros são frágeis e interesseiros. Querem a prova? Perguntem a qualquer namorado da política por quantos partidos (e até noivados...) já passou... 

Em minha vida de observante, pelo tempo podendo ser chamada de cadeirante da política, garanto que já assisti coisas inacreditáveis nos namoros políticos. Inimigos  em uma eleição se abraçam e até beijam no palanque político da eleição seguinte. Tudo, é claro, anunciado e discursado: pelo bem da pátria e salvação do Brasil! Por isto e tudo, este dia dos namorados pode ser seguido de dores e fracassos. Porém, não chorem, amantes e amorosos do Brasil. Na política, e com certeza, este dia já é fracasso e consolo desde o seu nascimento. Vam bora pra lagoa pescar, Dino. Lá  pelo menos existem ainda traíras fiéis!

segunda-feira, 7 de junho de 2010

O herói de nossos dias


Dia destes deparei-me  com um artigo muito interessante sobre o herói desconhecido. Recordei-me das inúmeras vezes em que Pedro Bial se referia aos participantes do BBB 10 como seus heróis. Naquela ocasião em que a “pescaria” de canais me colocava por alguns instantes em contato com o polêmico programa, eu discordava daquela denominação para um grupo de jovens confinados por escolha própria, comendo do bom e do melhor, desfrutando de festas e ganhando prêmios que um operário não consegue com uma vida de trabalho.

Que heroísmo é esse, se nem ao menos tiveram uma daqueles feitos circunstanciais em que alguém se destaca e comete um ato heróico? Só posso deixar Bial na conta da falta de cuidado no uso dos conceitos.

Em Pecotche, ao contrário de Bial, encontro uma profunda reflexão sobre quem é o verdadeiro herói e tomo a liberdade de reproduzir para os leitores parte do que o fundador da Logosofia pensou a respeito: “...Vamos também em busca desse outro herói desconhecido e verdadeiro herói que está dentro de cada ser humano, que luta contra tudo o que se opõe às determinações de sua vontade e sobrepuja todas as contingências da vida; que luta contra as enfermidades que minam seu organismo e põem em perigo sua vida; contra as agressões a que está exposto diariamente, agressões morais cujos rudes golpes às vezes tanto custa reparar; que defende a duras penas suas economias de usurpações e pilhagem e se  expõe a mil riscos para não cair vencido pelo desespero e pelo infortúnio. E, como se tudo isso fosse pouco, nós o vemos empenhado na mais árdua e tenaz das lutas, na batalha maior e mais memorável de toda a sua história: a que sustenta contra a sua natureza inferior, que ele deve vencer e humanizar; contra as tendências e pensamentos, quando escravizam seu espírito e lhe pervertem a vida.”

Fico a pensar na luta do trabalhador brasileiro que, milagrosamente,  sobrevive e sustenta a família com um salário mínimo, trabalha em condições inseguras, suporta o desrespeito de superiores, come a boia fria da marmita, corre o dia todo atrás de um caminhão do lixo, cuida de doentes nos hospitais ou socorre acidentados nas ruas e ainda toma o ônibus atrasado e apertado ao final de cada dia de trabalho.

Isso tudo sem abrir mão da sua integridade e sem ir atrás do dinheiro  obtido com o tráfico de drogas, com a venda do corpo próprio ou alheio ou   numa mesa de jogos, por exemplo.
Fico pedindo a Deus que abençoe e proteja esse herói desconhecido que muitas vezes não é lembrado

Se eu fosse dono(a) do mundo


No dia 31/05/10, estive na Escola Municipal Maria Ramos para falar a alunos do 2º e 3º colegial sobre a arte de escrever artigos e crônicas. Quem sou eu para falar de algo que não há fórmulas pré-estabelecidas para se conceber? Tentei e, para minha alegria, a experiência foi maravilhosa.

Depois de amistosa interação, passei aos alunos sem que esperassem o tema: “SE EU FOSSE DONO(A) DO MUNDO” para ser dissertado. Justificando a surpresa, contei-lhes como foi que  há doze anos, permitiram-me entrar nessa “roda” que jamais quero sair. Tive poucas horas para escrever. O que os jovens sentiram na hora e eu, naquele tempo, podemos chamar de ansiedade salutar.

É desnecessário dizer que fiquei surpresa com o alto nível das mensagens escritas pelos adolescentes. Todos eles em seus textos reverenciaram a paz, o amor, a família, a ajuda, a bondade, a cidadania, o meio ambiente e outros itens que muitas das vezes não creditamos a eles.

Guardarei comigo todas as redações e faço com prazer uma exaltação àquele valioso grupo de 100 alunos reproduzindo duas frases deles: a) “No meu mundo não teriam tempestades, sofrimentos, maldades, preconceitos, drogas, solidão, desigualdades, misérias...” - Ana Cristina Machado - 3º Col. b) “Trocando em miúdos, se eu fosse dono de tudo, eu seria Deus...” - Valter Divino R. Valeriano - 2º Col.

Pode-se logo concluir que o mundo sugerido para a redação dos jovens não é o mundo físico tocado com as mãos físicas, mas o mental de cada um. Desse mundo sim, Ana Cristina, Valter Divino, seus colegas e cada ser humano, podem ser os únicos donos. O difícil é ter consciência da vastidão desse mundo, e o que de bom podemos fazer nele com e ele.

Percebe-se então que, nos arcanos mentais da juventude, está o mundo que ela sonha ver sempre direcionado para o bem. A prova está nos propósitos altruístas de todo jovem quando o interpelamos. Naqueles escritos constatei bondades incontáveis. Pena é que nós os “mais velhos” estamos perdendo a capacidade para ver o mundo grandioso do jovem.