Mensagem do dia

Estude! Saber é o maior diferencial que existe!

domingo, 27 de junho de 2010

Meus valores

ESCALA DE VALORES

Tente imaginar-se organizando a “vitrine”, ou mesmo a “sala de troféus” da sua vida. Lembre-se de detalhes de sua infância, da adolescência, juventude, início da carreira profissional, início da vida amorosa...Quais “produtos ou conquistas” seriam colocadas nos lugares superiores? 

É claro que os “valores da sua vida” foram sendo substituídos por outros com o passar dos anos, com alterações da sua vida econômica, questões regionais, sociais e de maturidade, não é mesmo?

Tente, por exemplo, abordar uma criança de 4 anos que esteja entretida com seu brinquedo predileto e propor a troca do mesmo por uma escritura de imóvel. OK, ela é uma criança, no entanto, naquele momento, seu brinquedo vale muito mais do que qualquer outra oferta.

Convença um adolescente a dormir cedo, não ir à “balada”, não ficar no MSN ou Orkut, etc. para focar na construção de sua futura carreira. Lógico que ele sabe da importância de sua futura carreira, mas, naquele momento, ele está sofrendo tamanha transformação, tamanha “erupção hormonal” que outras situações acabam sendo priorizadas (ainda bem!!).

A escala de valores pode variar do mundo tangível, material para um mundo virtual, cultural, de experiências e vivências. Soube recentemente a história de um office-boy que comprou uma “camiseta” da marca Diesel em 12 PRESTAÇÕES!! Um ano para pagar uma camiseta!! Para ele, ter a tal camiseta é prioridade em sua escala de valores!! Conheço pessoas que não trocam de carro há alguns anos, no entanto, programam-se para “banhos culturais” no exterior a cada dois anos!! Outros têm fome de informação, de falar com pessoas interessantes...Até nos relacionamentos (principalmente) a escala de valores precisa ser considerada, compartilhada, planejada a dois e objetivada!!

Já pensou na SUA escala de valores?

No excelente livro do Dr. Drauzio Varella (“Por um Fio”), uma passagem marcou para sempre a minha vida. Trata-se de um momento, em que ele está visitando um executivo, já com um estágio bastante avançado de um tumor. Tudo era impressionante em sua casa: desde as duas Mercedes na garagem, decoração, equipamentos tecnológicos e um detalhe: o quarto em dois níveis, separados por três degraus. Durante a visita, um rapaz que trabalhava para o executivo, após ser orientado de seus afazeres e com algumas contas na não, saltou os três degraus em direção à porta. Tal gesto, tão comum para a maioria das pessoas, provocou o seguinte comentário do executivo: “Daria o que tenho para dar um pulo desses...”.

Muitas vezes valorizamos erroneamente as coisas e as pessoas. Pense nisso!

3 comentários:

Sissym disse...

A eterna escala de valores em minha vida é aprender continuamente, eu tenho fome de adquirir conhecimento.

Xenia, o seu texto é exemplar.

R149 3o75s disse...

Oi,bela Xenia,quanto tempo hein? Que maravilha de artigo,uma delícia pros neurônios,parabéns.Sabe eççi-lancy de trocar de carro? às vezes se gosta tanto de um Omega modelo 98, que mesmo podendo, não se quer trocar por nenhum outro,nem mesmo um da mesma marca e "zero"... Já rodar pelo mundo é outra história;navegar pra bem longe é preciso;trocar de carro e no carro, só o óleo...Agora,o que eu ponho mesmo na prateleira de valores, é o meu tesouro espiritual... Eççe, ninguém pode me roubar;e com ele,mesmo que eu esteja solitário e mendigando,serei rico e estarei muito bem acompanhado, feliz e pleno de tudo.
Um grande abraço pra vc.

Cecília Avenca disse...

Xênia,lindo post!Muitas vezes sofremos pelo que não temos,mas nos esquecemos de dar o merecido valor ao que temos ou as pessoas que verdadeiramente estão ao nosso lado.
Bjos