Mensagem do dia

Estude! Saber é o maior diferencial que existe!

segunda-feira, 7 de junho de 2010

O herói de nossos dias


Dia destes deparei-me  com um artigo muito interessante sobre o herói desconhecido. Recordei-me das inúmeras vezes em que Pedro Bial se referia aos participantes do BBB 10 como seus heróis. Naquela ocasião em que a “pescaria” de canais me colocava por alguns instantes em contato com o polêmico programa, eu discordava daquela denominação para um grupo de jovens confinados por escolha própria, comendo do bom e do melhor, desfrutando de festas e ganhando prêmios que um operário não consegue com uma vida de trabalho.

Que heroísmo é esse, se nem ao menos tiveram uma daqueles feitos circunstanciais em que alguém se destaca e comete um ato heróico? Só posso deixar Bial na conta da falta de cuidado no uso dos conceitos.

Em Pecotche, ao contrário de Bial, encontro uma profunda reflexão sobre quem é o verdadeiro herói e tomo a liberdade de reproduzir para os leitores parte do que o fundador da Logosofia pensou a respeito: “...Vamos também em busca desse outro herói desconhecido e verdadeiro herói que está dentro de cada ser humano, que luta contra tudo o que se opõe às determinações de sua vontade e sobrepuja todas as contingências da vida; que luta contra as enfermidades que minam seu organismo e põem em perigo sua vida; contra as agressões a que está exposto diariamente, agressões morais cujos rudes golpes às vezes tanto custa reparar; que defende a duras penas suas economias de usurpações e pilhagem e se  expõe a mil riscos para não cair vencido pelo desespero e pelo infortúnio. E, como se tudo isso fosse pouco, nós o vemos empenhado na mais árdua e tenaz das lutas, na batalha maior e mais memorável de toda a sua história: a que sustenta contra a sua natureza inferior, que ele deve vencer e humanizar; contra as tendências e pensamentos, quando escravizam seu espírito e lhe pervertem a vida.”

Fico a pensar na luta do trabalhador brasileiro que, milagrosamente,  sobrevive e sustenta a família com um salário mínimo, trabalha em condições inseguras, suporta o desrespeito de superiores, come a boia fria da marmita, corre o dia todo atrás de um caminhão do lixo, cuida de doentes nos hospitais ou socorre acidentados nas ruas e ainda toma o ônibus atrasado e apertado ao final de cada dia de trabalho.

Isso tudo sem abrir mão da sua integridade e sem ir atrás do dinheiro  obtido com o tráfico de drogas, com a venda do corpo próprio ou alheio ou   numa mesa de jogos, por exemplo.
Fico pedindo a Deus que abençoe e proteja esse herói desconhecido que muitas vezes não é lembrado

4 comentários:

Giba disse...

O que você disse é verdade, mas se procurar em meio ao cotidiano destes, verá que as condições são muito piores.
Em sâo paulo, nos pronto-socorros e hospitais públicos, um exame de emergência sai o resultado em 30 dia.
Grande parte das empresas que empregam trabalhadores com salário mínimo, atrasam os pagamentos e benefícios.
O trabalho com menor remuneração, geralmente é o trabalho mais pesado e por conta do baixo salário, o trabalhador acaba se alimentando muito mal, o que facilita e muito a aquisição de doenças diversas.
E para piorar a situação, o governo acha que esta parcela da população é apenas massa de manobra política, ficando assim, um grande incentivo para que não se melhore as condições salariais destes.
Um dia qum sabe, melhorem as condições de trabalho para os funcionários de base.
Um grande abraço
Giba

Silvana Marmo disse...

Olá Xenia,
Este é um dos mais verdadeiros textos que li, com ele podemos fechar todos os comentários em noticias postadas hoje, como por exemplo a diferença de idade entre casais, a noticia sobre hebe Camargo e assim por diante, sou professora e estou na luta pelo reconhecimento e respeito coisa que todos merecem, mas trabalho com um produto que poucos querem comprar e quando querem as escolas particulares nos tiram, voce conhece algum profissional de nível superior que não tenha passado pelas mãos de um professor???
Meu carinho

Jairo Cerqueira disse...

Perfeito pensar, Xenia. Hoje, pra ser famoso basta ser famoso, e essa fama é imposta a pessoas que, ganham dinheiro por permitirem que alguns segmentos midiáticos super faturem às custa dos seus corpos e dos seus conflitos interpessoais.
A outra parte (os comuns), não interessa a mídia; pelo menos até serem alcançados pela força circense da aparição televisiva.
Quanto ao Estado... utopia pensar que será diferente.
Um abraço.

geraldo01 disse...

Olá Xenia realmente o Bial não foi feliz nesta colocação, pois nós temos tantos exemplos de verdadeiros heróis que são um pai de família que cuida de sua família com um salário minimo e ainda trabalha 05 meses por ano só para pagar impostos, ai você vê um apresentador chamando os BBB de meus heróis fica muito difícil, Ai vem um Dourado cara que fez raiva em muitos telespctadores e ganha, fica á duvida será que não foi á emissora que descidiu quem iria ganhar, Eu não estou afirmando nada mais deixo a minha opinião
Um abraço Xenia da mata,