Mensagem do dia

Estude! Saber é o maior diferencial que existe!

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Ser Feliz é fácil ou é difícil?




Ser Feliz é fácil ou é difícil? 



Se for feito um levantamento sobre esta questão, creio que a grande maioria irá responder que é difícil. 

Aprofundando um pouco mais neste mesmo tema colheríamos algumas respostas de pessoas que culpariam tudo pelo fato de não serem felizes ou não totalmente felizes como desejam. 
Talvez a falta de dinheiro ou de trabalho. Falta encontrar o príncipe encantado ou separar–se do príncipe que agora é um sapo, ou uma mala! Falta dignidade política, falta honestidade para tudo.O Fulano faz isto, o fulano não faz aquilo.... 

Falta, falta, falta tudo é motivo para determinados seres humanos justificarem sua não felicidade ou pseudo felicidade. 

Falta mesmo é coragem para ser feliz! 

Quem se considera feliz ou que consegue fazer um bolo chama a atenção de outros, pois não é comum ser feliz. Bolo gostoso também não é comum, todos querem sempre mais um pedaço. 
Então quem já o é, tenta passar a receita do bolo adiante. Faz a cópia e passa para os desejosos. O filme "O segredo" é uma receita de bolo. 

Não adianta ver a receita, provar um pedaço do bolo, certificar-se que é bom, sentir que o sabor fica registrado no cérebro. Isso é só o começo. 
Para ser feliz de verdade é necessário aquecer o coração, comprar os ingredientes, a idéia da felicidade. Depois de coração aquecido é necessário colocar em outro recipiente os ingredientes, a fé, asabedoria, a persistência, a coragem, todos na medida certa, senão o bolo não cresce ou não tem gosto de bolo. 


Na vida é assim, vão queimar os primeiros, muitas vezes outros não vão crescer, o entusiasmo exagerado pode confundir na hora de medir os ingredientes. Esteja certo, caro leitor, que muitos irão sarcasticamente criticar sua receita ou irão tentar fazer com que desista de imediato. É assim mesmo, não se aborreça e acima de tudo não deixe que pessoas que nunca colocaram a mão na massa tirem seu interesse em fazê-lo. 

Veja bem, muitos pegarão um pedaço de seu bolo, invejosos de como você o fez ,copiam a receita e arquivam em uma gaveta qualquer. Sempre se lembrando do sabor e sempre sem coragem de fazer. Existe justificativa para tudo, falta de tempo, preguiça, dentre outros. 


Quem valoriza a receita simples e não se cansa de “colocar a mão na massa” vai com certeza saborear o momento divino de abrir o forno e sentir o cheiro da conquista. 
E o bom de tudo é que dá para dividir o bolo e compartilhar com quem mais amamos. 
Todos sabem que antes do bolo ficar pronto é necessário limpar a bagunça da cozinha, lavar a louça e deixar tudo arrumado para quando o café estiver pronto, é só curtir. 

É por isso que nem todos têm disposição para fazer bolo, é mais fácil colocar a receita na gaveta e contentar-se com o cheiro no ar do vizinho ou ir comprar na padaria. 
Infelizmente, nenhuma dessas duas opções satisfaz a primeira por não encher a barriga e a segunda por não ter o gosto da conquista. 


Se você pertence ao restrito mundo de quem encontrou a forma de ser feliz, passe a diante a receita do bolo. Confesso que não guardei a minha na gaveta, e que de vez em quando dá certo!

3 comentários:

lison disse...

Saudações!
Amiga Xenia:
Mais uma mensagem repleta de sabedoria!
Eu acho que basta colocar a mão na massa e ir construindo devagarzinho as coisas mais simples. Agora, se faz necessário fazê-las desprovidos de interesses, associando e elegendo metas para vivenciar aproveitando o todo, tendo a sabedoria de aceitar os acontecimentos como eles são e nada de ficar choramingando como eternos inconformados. Enquanto elegermos o inconformismo como bandeira a felicidade passará ao largo. Assim, talvez, possamos sim, compartilhar da realeza chamada de felicidade, meta suprema do homem na terra.
Parabéns por mais um magnífico Post!
Fraternalmente,
LISON.

Claudine Ribeiro G. Netto disse...

Olá amiga Xenia, excelente texto. Para mim a felicidade está nas coisas simples da vida, nos amigos que faço, na minha família. Não é com a falta de dinheiro, ou se estou doente que deixo de ser alegre e expontânea, de bem com a vida. Ser feliz, no meu conceito, é facílimo.
Muito instrutivo seu texto.
Bjs.

PROFESSOR RENATO PANTANAL disse...

AMIGA PARABÉNS PELO BLOG - COLOQUEI SEU LINK NO MEU BLOG E ESTOU TE SEGUINDO.
http://pantanal-professorpantanal.blogspot.com/