Mensagem do dia

Estude! Saber é o maior diferencial que existe!

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

O halloween não faz parte de nossa cultura.



Embora, seja muito interessante conhecer a cultura de outros países, o halloween não faz parte de nossa cultura.
Percebemos, que ano a ano, as escolas de língua inglesa (e as escolas particulares) tentam "trazer" e "comemorar" nas terras brasileiras, algo que não condiz com nossos costumes.

 Existe um grupo que combate esse aculturamento colonialista,  então, intituiram   o dia do saci pererê. 
Personagem muito mais divertido e interessante que o culto a personagens horrendos e maléficos dos paises que comemoram o hallowen.

Fonte wikipédia
O Dia das Bruxas (Halloween é o nome original na língua inglesa) é um evento tradicional e cultural, que ocorre nos países anglo-saxônicos, com especial relevância nos Estados Unidos, Canadá, Irlanda e Reino Unido, tendo como base e origem as celebrações dos antigos povos.
 A origem do halloween remonta às tradições dos povos que habitaram a Gália e as ilhas da Grã-Bretanha entre os anos 600 a.C. e 800 d.C., embora com marcadas diferenças em relação às atuais abóboras ou da famosa frase "Gostosuras ou travessuras", exportada pelos Estados Unidos, que popularizaram a comemoração. 
Originalmente, o halloween não tinha relação com bruxas. 
Era um festival do calendário celta da Irlanda, o festival de Samhain, celebrado entre 30 de outubro e 2 de novembro e marcava o fim do verão (samhain significa literalmente "fim do verão"). 

 Origem Pagã 
A origem pagã tem a ver com a celebração celta chamada Samhain, que tinha como objetivo dar culto aos mortos. A invasão das Ilhas Britânicas pelos Romanos (46 A.C.) acabou mesclando a cultura latina com a celta, sendo que esta última acabou minguando com o tempo.

 Origem Católica 
Desde o século IV a Igreja da Síria consagrava um dia para festejar "Todos os Mártires". Três séculos mais tarde o Papa Bonifácio IV ( 615) transformou um templo romano dedicado a todos os deuses (Panteão) num templo cristão e o dedicou a "Todos os Santos", a todos os que nos precederam na fé. 
No ano de 840, o Papa Gregório IV ordenou que a festa de Todos os Santos fosse celebrada universalmente pelos católicos.